FECHAR
FECHAR
11 de março de 2010
Voltar
Notas

Brasil foi o melhor mercado para a Scania em 2009

Com novas linhas de produtos, a montadora quer manter a posição do país no período pós-crise. Pela primeira vez, a fabricante tem o mercado brasileiro como o seu principal em número de vendas de caminhões. Neste ano, de acordo com as últimas projeções levantadas pelos especialistas da companhia e apresentadas em evento exclusivo à imprensa, o País deve consumir cerca de 34 mil unidades da marca, o que representa 20% do total de caminhões que a montadora vendeu em todo o mundo.

Com ressalva ao período de crise econômica, que levou os países desenvolvidos a consumirem menos caminhões, a Grã Bretanha, que era o maior consumidor da Scania no mundo, agora está em segundo lugar. “Mesmo sabendo que as vendas no exterior estão em baixa por conta deste período econômico, temos que lembrar que o Brasil também atravessou esta fase, com menos intensidade, mas que também registrou as suas perdas”, diz Roberto Leoncini, diretor geral da Scania no Brasil.

A relação feita pelo especialista diz respeito à quantidade de veículos vendida em 2008, mais de 38 mil unidades, um montante superior ao apurado para 2009 de 4 mil unidades. Desse total, o segmento fora-de-estrada, que inclui os modelos de caminhões 8x4 e 10x4, representam cerca de 16% das vendas da montadora no País.