FECHAR
FECHAR
27 de abril de 2012
Voltar
Editorial

O valor dos profissionais brasileiros

O processo de internacionalização das empresas brasileiras, no qual as grandes construtoras desempenham papel de protagonistas, não vem contribuindo apenas para a geração de divisas e o saldo positivo na balança comercial do país

Além de transformar a engenharia nacional em importante item da pauta de exportações, esse salto para o mercado externo exige profissionais preparados para disputar o competitivo jogo dos negócios no cenário internacional.

A revista M&T entrevistou alguns engenheiros com vivência em canteiros de obras no exterior e constatou que, além do crescimento profissional proporcionado por esse tipo de experiência, eles adquirem uma bagagem cultural útil para o resto de sua existência. Em um mundo cada vez mais globalizado, eles não incorporam apenas novos idiomas, hábitos e conhecimentos. Mais que isso, adquirem uma visão de mundo útil para a eficiência no trabalho e melhor interrelacionamento pessoal.

Tais experiências estão frequentemente associadas a fatos pitorescos e situações adversas que precisaram ser superadas sob as mais diversas condições, como a altitude da Cordilheira dos Andes, locais com temperatura muito baixa ou expostos a conflitos de guerra. Em tais situações, esses profissionais contribuíram com a competitividade das construtoras brasileiras no exterior por meio de sua criatividade e flexibilidade na busca de soluções para os problemas.

Em outra reportagem desta edição, apresentamos os diversos tipos disponíveis no mercado de tuneladoras, também conhecidas como shield ou TBM (Tunnel Boring Machine), e sua aplicação em diferentes condições geológicas e tipos de materiais a serem escavados. Além dessas e de outras matérias, a revista tr


Além de transformar a engenharia nacional em importante item da pauta de exportações, esse salto para o mercado externo exige profissionais preparados para disputar o competitivo jogo dos negócios no cenário internacional.

A revista M&T entrevistou alguns engenheiros com vivência em canteiros de obras no exterior e constatou que, além do crescimento profissional proporcionado por esse tipo de experiência, eles adquirem uma bagagem cultural útil para o resto de sua existência. Em um mundo cada vez mais globalizado, eles não incorporam apenas novos idiomas, hábitos e conhecimentos. Mais que isso, adquirem uma visão de mundo útil para a eficiência no trabalho e melhor interrelacionamento pessoal.

Tais experiências estão frequentemente associadas a fatos pitorescos e situações adversas que precisaram ser superadas sob as mais diversas condições, como a altitude da Cordilheira dos Andes, locais com temperatura muito baixa ou expostos a conflitos de guerra. Em tais situações, esses profissionais contribuíram com a competitividade das construtoras brasileiras no exterior por meio de sua criatividade e flexibilidade na busca de soluções para os problemas.

Em outra reportagem desta edição, apresentamos os diversos tipos disponíveis no mercado de tuneladoras, também conhecidas como shield ou TBM (Tunnel Boring Machine), e sua aplicação em diferentes condições geológicas e tipos de materiais a serem escavados. Além dessas e de outras matérias, a revista traz ainda, estampado na capa, o seu crachá para acesso à feira M&T Expo 2012, maior mostra de equipamentos para construção e mineração da América Latina.

Uma boa leitura e não esqueça de anotar em sua agenda: a M&T Expo vai realizar-se entre os dias 29 de maio e 02 de junho, no Centro de Exposições Imigrantes, em São Paulo.