FECHAR
FECHAR
09 de junho de 2016
Voltar
Fabricante

Novas opções para o mercado

Apostando na necessidade de infraestrutura do país, a fabricante XCMG adapta diferentes produtos de seu portfólio à realidade do mercado brasileiro da construção

Baseada na necessidade premente de aperfeiçoar a mobilidade de pessoas e insumos no Brasil, a fabricante chinesa XCMG enxerga uma grande oportunidade de inserir sua linha completa de máquinas para construção e mineração no país.

Trabalhando em conjunto com a matriz, a XCMG Brasil atualmente desenvolve em sua fábrica de Pouso Alegre (MG) diversos projetos de nacionalização de equipamentos como guindastes, motoniveladoras, rolos compactadores, pás carregadeiras e escavadeiras, além de máquinas para limpeza urbana. “No segmento de guindastes, temos um market share de mais de 60%, assim como no setor de equipamentos rodoviários”, garante Cui Jisheng, presidente mundial do grupo XCMG. “Para crescer nas outras linhas, concentramos esforços em cinco modelos, para os quais buscamos índice de nacionalização que nos permita oferecer o Finame”, complementa, referindo-se ainda aos esforços para melhorar a flexibilidade e confiabilidade dos produtos, de modo a atender às necessidades do mercado brasileiro.

PROJETOS

Inaugurada em 2014, a fábrica desenvolve projetos de alguns produtos que vêm sendo gradualmente inseridos no mercado brasileiro, tendo à frente a nova retroescavadeira XT870BR. Segundo Anderson Wong, gerente comercial da XCMG Brasil, trata-se de um modelo multifuncional, aplicável tanto em escavação e carregamento como em nivelamento. Equipada com motor MWM, a retroescavadeira apresenta altura de descarga de cerca de 3 m, força de levantamento de 66 kN e força de escavação de 63 kN. Outro destaque do equipamento é a tecnologia alternativa de bomba dupla. “Ao ativar as duas bombas, é possível obter economia de consumo e maior eficiência em operações de baixo fluxo e alta pressão”, comenta o especialista, destacando ainda que o projeto inclui diversos dispositivos opcionais, como rompedores, caçambas multiusos e fresadoras, dentre outros recursos que permitem executar várias funções no trabalho com a mesma máquina.

Além desta opção, a XCMG já prepara outros maquinários para inserção futura no mercado brasileiro. As escavadeiras XE150BR, XE240BR e XE370BR, por exemplo, têm por base os projetos globais de 21 t da marca, mas adaptados às condições de trabalho no Brasil. “Os modelos são equipados com motor Cummins Brasil, sendo que as capacidades da caçamba foram ajustadas para as características do país”, diz Kauê Andrade, ana


Baseada na necessidade premente de aperfeiçoar a mobilidade de pessoas e insumos no Brasil, a fabricante chinesa XCMG enxerga uma grande oportunidade de inserir sua linha completa de máquinas para construção e mineração no país.

Trabalhando em conjunto com a matriz, a XCMG Brasil atualmente desenvolve em sua fábrica de Pouso Alegre (MG) diversos projetos de nacionalização de equipamentos como guindastes, motoniveladoras, rolos compactadores, pás carregadeiras e escavadeiras, além de máquinas para limpeza urbana. “No segmento de guindastes, temos um market share de mais de 60%, assim como no setor de equipamentos rodoviários”, garante Cui Jisheng, presidente mundial do grupo XCMG. “Para crescer nas outras linhas, concentramos esforços em cinco modelos, para os quais buscamos índice de nacionalização que nos permita oferecer o Finame”, complementa, referindo-se ainda aos esforços para melhorar a flexibilidade e confiabilidade dos produtos, de modo a atender às necessidades do mercado brasileiro.

PROJETOS

Inaugurada em 2014, a fábrica desenvolve projetos de alguns produtos que vêm sendo gradualmente inseridos no mercado brasileiro, tendo à frente a nova retroescavadeira XT870BR. Segundo Anderson Wong, gerente comercial da XCMG Brasil, trata-se de um modelo multifuncional, aplicável tanto em escavação e carregamento como em nivelamento. Equipada com motor MWM, a retroescavadeira apresenta altura de descarga de cerca de 3 m, força de levantamento de 66 kN e força de escavação de 63 kN. Outro destaque do equipamento é a tecnologia alternativa de bomba dupla. “Ao ativar as duas bombas, é possível obter economia de consumo e maior eficiência em operações de baixo fluxo e alta pressão”, comenta o especialista, destacando ainda que o projeto inclui diversos dispositivos opcionais, como rompedores, caçambas multiusos e fresadoras, dentre outros recursos que permitem executar várias funções no trabalho com a mesma máquina.

Além desta opção, a XCMG já prepara outros maquinários para inserção futura no mercado brasileiro. As escavadeiras XE150BR, XE240BR e XE370BR, por exemplo, têm por base os projetos globais de 21 t da marca, mas adaptados às condições de trabalho no Brasil. “Os modelos são equipados com motor Cummins Brasil, sendo que as capacidades da caçamba foram ajustadas para as características do país”, diz Kauê Andrade, analista de produto da empresa. Já as pás carregadeiras LW300BR, LW400BR e LW500BR contam com caixa de velocidades controlada eletronicamente e freio banhado a óleo, o que – segundo ele – reduz consideravelmente o ruído e melhora o conforto do operador, além de facilitar a manutenção. “O sistema de direção é equipado com bomba dupla. Quando o direcionamento da máquina não é solicitado, o fluxo de óleo flui para o sistema de trabalho, fazendo com que a eficiência da operação seja aumentada”, diz o analista.

Na linha de motoniveladoras, a XCMG trabalha localmente a GR1803BR, uma evolução da atual GR180BR, utilizando agora motor adequado às novas regras de emissões do programa MAR-I. “Este modelo também apresenta sistema de direção com válvula prioritária, possibilitando uma direção mais suave e precisa”, afirma Andrade. Na linha de compactadores, por sua vez, os novos modelos XS122PDBR, XS83PDBR, XS83BR, XP263BR e XD113BR prometem maior economia de combustível, graças ao motor também adequado às novas regras de emissões. “Os compactadores contam com cabine ROPS/FOPS, duas amplitudes de vibração, painel de instrumentos completo e monitoramento da pressão dos pneus”, diz.

Já em guindastes, os destaques da marca são os modelos QY30BR e QY90BR, construídos sobre a base da geração anterior (BR300 e BR750, respectivamente), mas que trazem novo design e apresentam lança mais longa, melhorando o desempenho de elevação. “Os equipamentos agora possuem sistema de controle e monitoramento de carga, além de detecção de pressão nos cilindros e estabilizadores, visando a evitar acidentes”, ressalta Andrade. “Também apresentam controlador eletrônico de potência do motor, além de contarem com uma versão florestal.”