ABRIR
FECHAR
27 de julho de 2021
Voltar

Epiroc anuncia 45% de crescimento orgânico em relação ao ano anterior

Segundo Helena Hedblom, Presidente e CEO da Epiroc, financeiramente, o segundo trimestre foi forte, com recorde de pedidos recebidos, alto crescimento da receita e melhor lucratividade
Fonte: Assessoria de Imprensa

Registrado em relação ao segundo semestre de 2020, que foi impactado pela pandemia, este crescimento no número de pedidos mostra uma forte recuperação e sólida resiliência da empresa, que também consolidou a aquisição de quatro empresas de tecnologia de ponta.

Segundo Helena Hedblom, Presidente e CEO da Epiroc, financeiramente, o segundo trimestre foi forte, com recorde de pedidos recebidos, alto crescimento da receita e melhor lucratividade.

No trimestre, afirma, a atividade manteve-se elevada e os clientes continuaram a investir, o que contribuiu para uma forte demanda e aumento da entrada de pedidos para todos os negócios.

“Eles aumentaram 37%, para um recorde de MSEK 11.070. Isso corresponde a 45% de crescimento orgânico em comparação com o segundo trimestre de 2020”, explica Helena.

No entanto, o ano passado foi significativamente impactado pela pandemia Covid-19. Equipamentos tiveram o maior crescimento orgânico de negócios: 76%. O pós-vendas também teve um forte desenvolvimento, com crescimento orgânico de 26% para serviços e 42% para ferramentas e acessórios.

Sequencialmente, ou seja, em relação ao trimestre anterior, os pedidos recebidos aumentaram 2% organicamente.

“Esperamos que a demanda, tanto por equipamentos quanto para o p&oac...


Registrado em relação ao segundo semestre de 2020, que foi impactado pela pandemia, este crescimento no número de pedidos mostra uma forte recuperação e sólida resiliência da empresa, que também consolidou a aquisição de quatro empresas de tecnologia de ponta.

Segundo Helena Hedblom, Presidente e CEO da Epiroc, financeiramente, o segundo trimestre foi forte, com recorde de pedidos recebidos, alto crescimento da receita e melhor lucratividade.

No trimestre, afirma, a atividade manteve-se elevada e os clientes continuaram a investir, o que contribuiu para uma forte demanda e aumento da entrada de pedidos para todos os negócios.

“Eles aumentaram 37%, para um recorde de MSEK 11.070. Isso corresponde a 45% de crescimento orgânico em comparação com o segundo trimestre de 2020”, explica Helena.

No entanto, o ano passado foi significativamente impactado pela pandemia Covid-19. Equipamentos tiveram o maior crescimento orgânico de negócios: 76%. O pós-vendas também teve um forte desenvolvimento, com crescimento orgânico de 26% para serviços e 42% para ferramentas e acessórios.

Sequencialmente, ou seja, em relação ao trimestre anterior, os pedidos recebidos aumentaram 2% organicamente.

“Esperamos que a demanda, tanto por equipamentos quanto para o pós-vendas, permaneça em um nível alto e estável no curto prazo”, comenta.