ABRIR
FECHAR
ABRIR
FECHAR
26 de outubro de 2021
Voltar

A importância das inovações tecnológicas para pequenas e médias propriedades

Especialista afirma que as vantagens da digitalização incluem a gestão e manutenção em tempo real e preditivas de máquinas e implementos; gestão de ativos e animais, de recursos naturais e insumos
Fonte: Assessoria de Imprensa/Agrishow Experience

O agricultor quer ser mais eficiente, oferecer mais segurança para o trabalhador; e o 4g é solução mais simples e aplicável para fazer isso, comenta o head of sales digital industries Latin America Nokia, Renato Bueno, durante o evento virtual Agrishow Experience realizado na semana passada, lembrando que a rede é acessível e aberta e que a digitalização traz economias para a propriedade:

“Com agricultura digital, uma propriedade rural de 1.500 hectares fez um investimento de estrutura em internet que resultou em um benefício de R$ 266 k/ano. Economia de R$ 177,87 por hectare”, aponta.

Bueno lista ainda como vantagens da digitalização a gestão e manutenção em tempo real e preditivas de máquinas e implementos; gestão de ativos e animais, de recursos naturais e insumos.

O engenheiro de pesquisa da Jacto, Paulo Villani, afirma que a digitalização dos processos traz as mesmas vantagens para pequenos, médios e grandes produtores como identificação de ervas daninhas e redução no desperdício de insumos; “o que vemos na prática: projetos de alto impacto que se pagam na primeira safra”.

Já na opinião do diretor de inovação da Arqia Datora, Daniel Tibor Fuchs, o grande desafio para essa digitalização...


O agricultor quer ser mais eficiente, oferecer mais segurança para o trabalhador; e o 4g é solução mais simples e aplicável para fazer isso, comenta o head of sales digital industries Latin America Nokia, Renato Bueno, durante o evento virtual Agrishow Experience realizado na semana passada, lembrando que a rede é acessível e aberta e que a digitalização traz economias para a propriedade:

“Com agricultura digital, uma propriedade rural de 1.500 hectares fez um investimento de estrutura em internet que resultou em um benefício de R$ 266 k/ano. Economia de R$ 177,87 por hectare”, aponta.

Bueno lista ainda como vantagens da digitalização a gestão e manutenção em tempo real e preditivas de máquinas e implementos; gestão de ativos e animais, de recursos naturais e insumos.

O engenheiro de pesquisa da Jacto, Paulo Villani, afirma que a digitalização dos processos traz as mesmas vantagens para pequenos, médios e grandes produtores como identificação de ervas daninhas e redução no desperdício de insumos; “o que vemos na prática: projetos de alto impacto que se pagam na primeira safra”.

Já na opinião do diretor de inovação da Arqia Datora, Daniel Tibor Fuchs, o grande desafio para essa digitalização é cobrir as proporções continentais do Brasil. “A solução foi adotar parcerias, nós com as funções consideradas centralizadas e provedores de internet com equipes para lidar com as necessidades das fazendas”, revela.

Formação de parcerias é um movimento reforçado por Ana Helena Andrade da ConectarAgro, “existem áreas com grandes propriedades em que a iniciativa privada viabiliza soluções. Há um projeto com o governo do estado de São Paulo para levar conectividade e políticas públicas, como o Paraná que vai usar o ICMS para taxas de instalação de infraestruturas” pondera e ressalta que cooperativas têm papel importante me levar conectividade para produtores.