20 de dezembro de 2017 - 19h42

Porto de Paranaguá atinge a marca de 50 milhões de toneladas

Terminal é um dos principais pontos de escoamento de grãos do Brasil. Crescimento da safra ajudou nos números deste ano

Fonte: Portos e Navios

O Porto de Paranaguá, Paraná, atingiu na semana passada a maior marca de movimentação de cargas de toda a sua história.

Foram 50 milhões de toneladas ao longo de 2017. O volume é 11% maior em relação ao ano passado e mais do que o dobro da média dos portos brasileiros, que cresceram 5%.

O recorde anterior – de 46,1 milhões de toneladas – ocorreu em 2013.

De acordo com a Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), o crescimento do terminal foi possível devido à safra de grãos.

O Porto de Paranaguá é um dos principais pontos de escoamento desse tipo de safra no país.

Neste ano, o agronegócio representou 70% de toda a movimentação do porto. Ao todo, foram 35 milhões de toneladas de produtos exportados e importados, entre grãos que foram para outros países e fertilizantes que chegaram para atender as lavouras brasileiras.

Os principais produtos movimentados neste ano foram do complexo soja, com mais de 16 milhões de toneladas. Outros destaques foram a importação de cerca de 9 milhões de toneladas de fertilizantes e os embarques de açúcar (4,5 milhões de toneladas) e milho (3,5 milhões de toneladas).

Segundo Blairo Maggi, ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, a marca alcançada em 2017 reforça a vocação agrícola e o protagonismo do Paraná e do Porto de Paranaguá no setor.

De acordo com Henrique Dividino, diretor-presidente da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina, Luiz, o avanço se deve ao maior pacote de investimentos públicos já realizado na história do porto.

“De 2011 a 2017, foram mais de R$ 868 milhões em investimento público. Neste período, a movimentação de cargas de Paranaguá teve um aumento de 25%”, diz Dividino.

HOME | QUEM SOMOS | ASSOCIADOS | FALE CONOSCO | MEU CADASTRO