14 de novembro de 2017 - 05h29

Estudo da Sobratema projeta retomada em 2018

A Linha Amarela deverá apresentar um crescimento de 8%

Fonte: Assessoria de Imprensa

Para o próximo ano, o Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção projeta uma retomada, com alta nas vendas de 7,9%.

A Linha Amarela deverá apresentar um crescimento de 8%, as demais categorias de equipamentos, um aumento de 7,3%, e caminhões rodoviários usados na construção, uma alta de 8%.

O estudo é elaborado pela Sobratema – Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração, divulgado na semana passada, durante o evento estratégico Tendências no Mercado da Construção.

A compilação e análise dos dados conta com a consultoria econômica do jornalista e economista Brian Nicholson

2017

Já para este ano, afirma o consultor, uma nova queda na comercialização de equipamentos para construção é esperada.

Segundo o Estudo Sobratema, as vendas devem totalizar 12,1 mil unidades neste ano contra 14,4 mil unidades no ano anterior, o que significa uma redução de 15% ante 2016.

Esse declínio nas vendas de equipamentos foi ocasionado pela atual situação do mercado da construção e do setor de infraestrutura, que ainda não foram impactados de forma significativa pelo início da recuperação econômica, que já é percebido em outros segmentos da economia e, em especial, no PIB brasileiro, cuja expectativa, segundo o Banco Central, é alcançar, depois de três anos, um percentual de crescimento.

Para a Linha amarela – equipamentos de movimentação de terra –, o Estudo Sobratema projeta uma diminuição nas vendas de 9% em 2017 em relação a 2016.

Os equipamentos com menor retração estimada são as pás carregadeiras (queda de 5%) e as minicarregadeiras (9%). As miniescavadeiras terão a maior queda, com 32%.

No entanto, de acordo com o Estudo, mesmo nesta conjuntura, algumas famílias de máquinas devem conseguir dados positivos em termos de comercialização neste ano em comparação a 2016. São eles: caminhões fora de estrada (150%), motoniveladoras (56%), plataformas aéreas (38%) e gruas (25%).

A alta na comercialização de plataformas aéreas e de gruas vai beneficiar a categoria “demais equipamentos para o setor” divulgadas pelo Estudo, cuja estimativa é alcançar uma expansão de 5% em vendas neste ano ante o ano anterior.

Além desses dois equipamentos, essa categoria contempla ainda guindastes, compressores portáteis, manipuladores telescópicos e tratores de pneus. Outra categoria avaliada pelo Estudo é a área de caminhões rodoviários utilizados na construção, cuja previsão de retração é de 32% neste ano.

O Estudo Sobratema do Mercado Brasileiro de Equipamentos para Construção ainda fornece informações relacionados aos equipamentos da área de concreto.

Os caminhões betoneira devem ter uma baixa nas vendas de 44% em 2017 em comparação a 2016, enquanto que as centrais de concreto devem obter um aumento de 15%.

Editado desde 2007, retrata a importância econômica do setor, auxilia na formulação das políticas que facilitam a aquisição de equipamentos modernos e eficientes, e é também um instrumento de planejamento muito útil para as empresas do setor

A íntegra do Estudo de Mercado será publicada na edição de dezembro/janeiro de M&T.

 

HOME | QUEM SOMOS | ASSOCIADOS | FALE CONOSCO | MEU CADASTRO