01 de novembro de 2017 - 05h28

Lafaete pretende faturar R$ 6 milhões com a venda de equipamentos usados em 2017

Empresa mineira de locação de equipamentos desenvolveu novo canal no site para comercializar as máquinas

Fonte: Assessoria de Imprensa

A Lafaete, empresa mineira especializada em locação de equipamentos e soluções construtivas, está ampliando o setor de vendas de equipamentos e caminhões seminovos e usados.

Neste mês, a empresa desenvolveu um novo canal no site (www.lafaetelocacao.com.br/vendas) para apresentar os equipamentos disponíveis para venda.

Neste ano, a expectativa é de faturar cerca de R$ 6 milhões com o segmento, que representa 5,5% dos negócios da Lafaete.

Com a nova estratégia de vendas, a meta da empresa é aumentar em 15% o faturamento com esse setor, alcançando R$ 7 milhões em 2018.

Foram disponibilizadas para a venda no site da empresa cerca de 300 máquinas, entre caçambas, caminhões, empilhadeiras, escavadeiras, estruturas metálicas, geradores de energia, grade aradora, minicarregadeiras, miniescavadeiras, minirretroescavadeiras, minirrolo compactador, motoniveladoras, pás carregadeiras, retroescavadeiras, rolos compactadores e trator sobre esteira.

Segundo Felipe Rodrigues, gerente nacional de Equipamentos da Lafaete, os 300 ativos que estão à venda podem gerar faturamento de R$ 35 milhões, o que deve ocorrer nos próximos três anos.

Atualmente, a frota da empresa tem aproximadamente 500 máquinas e caminhões disponíveis para locação.

De acordo com Rodrigues, a empresa já realizava a venda de máquinas e caminhões em outros canais, como portais especializados e corretores, setor que registrou faturamento de R$ 30 milhões em quase 30 anos de mercado.

“Um dos grandes diferenciais da aquisição no site da Lafaete é o custo reduzido. Além disso, o cliente terá mais um canal de contato direto com a empresa. Nosso objetivo é alavancar as vendas e conquistar os clientes de locação que já acessam o nosso site e também terão à disposição a compra das máquinas", declara.

Segundo Rodrigues, os equipamentos são disponibilizados para a venda para possibilitar a renovação da frota.

"A maioria dos equipamentos possui uma taxa de contribuição entre cinco e sete anos e, depois disso, é necessária a substituição por máquinas mais modernas. Um dos diferenciais dos equipamentos da Lafaete é a baixa quantidade de hora trabalhada, principalmente em comparação aos concorrentes. Para o próximo ano, nossa expectativa é de que 50% do valor proveniente da venda de usados seja destinado para novas aquisições", explica.

HOME | QUEM SOMOS | ASSOCIADOS | FALE CONOSCO | MEU CADASTRO