FECHAR
FECHAR
22 de outubro de 2019
Voltar

SEGURANÇA

Neger lança sistema de alerta para barragens e áreas de risco

Já operando em usinas hidrelétricas de Minas Gerais, o sistema SAFAR opera de forma totalmente autônoma, com energia solar fotovoltaica e comunicação de dados por meio de enlaces via satélite
Fonte: Assessoria de Imprensa

Batizada de SAFAR (Sistema de Alerta Fixo em Área Remota), a solução foi desenvolvida pela Neger Telecom para ser integrada aos procedimentos emergenciais em hidrelétricas e mineradoras, na iminência do rompimento de barragens.

O sistema emite alertas sonoros e luminosos de alta intensidade para que a população possa abandonar áreas de risco.

"O SAFAR opera de forma totalmente autônoma, com energia solar fotovoltaica e comunicação de dados por meio de enlaces redundantes via satélite", explica o diretor de engenharia da empresa, Eduardo Neger.

“Seu sistema de comunicação é de alta confiabilidade, pois trabalha com baixo consumo de energia e algoritmos complexos que possibilitam a transmissão dos sinais em condições ambientais severas. Essas características garantem que o acionamento do alerta seja efetivo em qualquer situação”, complementa.

Testado com sucesso em uma hidrelétrica paulista no ano passado, o sistema já está operando comercialmente em usinas hidrelétricas de Minas Gerais. Na estrutura, cada estação remota do SAFAR é equipada com dois transmissores satelitais de alta confiabilidade, além de conjunto de baterias, painel solar e controlador, sirenes e luzes. O acionamento dos alertas, feito pela central de monitoramento da barragem, pode ser operado de forma convencional, por botão, ou à distância, pela internet ou app, de qualquer lugar do mundo.

Por serem autônomas, as estações operam de forma independente umas das outras. Também podem ser instaladas em regiões remotas, pois não necessitam de energia elétrica, telefone ou internet para funcionar. "Além disso, o conjunto de baterias é capaz de manter uma estação funcionando por até cinco meses", conta Neger.

"Isso inclui horas de alertas sonoros contínuos, cujo nível de som chega a 85 dB nas bordas das áreas de autossalvamento, e sinais luminosos com padrão de balizamento aeronáutico que podem ser vistos em até 1 km de distância", acrescenta.

Os equipamentos do sistema ficam instalados no topo de cada estação, distantes até 15 m do solo, para garantir que não sejam engolfados pela água ou lama da barragem rompida. O sistema possui ainda sensores que informam sobre qualquer anormalidade nos equipamentos, o que possibilita uma manutenção preventiva.