FECHAR
FECHAR
14 de novembro de 2018
Voltar

Empresas

Vendas da Danfoss crescem 8% em moeda local

Megatendências globais como digitalização, eletrificação e solução de mudanças climáticas estão criando demanda para a tecnologia da Danfoss
Fonte: Assessoria de Imprensa

Durante os primeiros nove meses de 2018, as vendas do Grupo Danfoss aumentaram em 202 milhões de euros, totalizando 4,569 bilhões de euros – um crescimento de 8% em moeda local.

A linha superior aumentou os lucros (EBIT) em 11% para 549 milhões de euros e o lucro líquido melhorou em 48 milhões de euros, chegando a 374 milhões de euros.

Ao mesmo tempo, o Grupo Danfoss continuou seus investimentos significativos em iniciativas de crescimento e digitalização, mais recentemente com as duas aquisições de tecnologia da Artemis Intelligent Power e da AXCO-Motors.

“O foco crescente em solucionar a mudança climática faz com que nossas tecnologias de eficiência energética sejam mais relevantes do que nunca. Ao mesmo tempo, nossos clientes exigem sistemas cada vez mais inteligentes como, por exemplo, edifícios e supermercados, que aplicam nossas soluções digitais avançadas para usar menos energia e limitar o risco de perda de alimentos”, diz Kim Fausing, presidente e CEO.

O progresso foi generalizado, mas impulsionado principalmente pelo forte crescimento nos principais mercados da América do Norte, Europa e China.

Nos últimos trimestres, os negócios norte-americanos da Danfoss acumularam um bom impulso, devido aos altos níveis de investimento em infraestrutura nos Estados Unidos.

Em particular, o segmento de negócios Danfoss Power Solutions, que produz soluções hidráulicas e digitais para máquinas fora de estrada, tem experimentado alta demanda nos Estados Unidos.

A recuperação da economia global levou a preços mais altos das matérias-primas e o Grupo Danfoss continua a repassar essas tarifas e novas tarifas impostas aos clientes.

Apesar do sólido momento de crescimento na Danfoss, os meses mais recentes indicam que a incerteza em alguns mercados cresceu devido ao atual ambiente geopolítico, e isso começou a se refletir em projetos postergados e impacto negativo na demanda.

“Em suma, vimos um bom crescimento nos primeiros nove meses e estamos mantendo nossas expectativas para o ano. Mas as nuvens que vemos no horizonte reduziram a visibilidade, principalmente devido ao crescente conflito comercial entre os Estados Unidos e a China, bem como o aumento da incerteza em outras áreas do mundo.”, afirma Fausing.

“Mas, ao mesmo tempo, as megatendências globais são tão fortes e a relevância de nossas soluções tão significativas que estamos mantendo nosso foco de longo prazo no fortalecimento da Danfoss. Continuaremos a investir em iniciativas de crescimento e novas tecnologias para criar a melhor base possível para o crescimento futuro”, finaliza.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral