FECHAR
FECHAR
06 de maio de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS

Solução digital visa aumentar produtividade no campo

Diferencial da plataforma é agregar tecnologia com visitas técnicas, garantindo mais lucratividade para o agricultor
Fonte: Assessoria de Imprensa

A AgroHúngaro, de Londrina, PR, apresentou na Agrishow 2019 seu mais novo lançamento: a plataforma Digital Farms, solução que agrega tecnologia com visitas técnicas, garantindo aumento da produtividade das lavouras, redução dos custos de produção e uso racional de insumos e equipamentos.

A AgroHúngaro é uma das dez startups que estreou este ano um novo espaço da Agrishow, a Arena Inovação, onde foram apresentadas soluções inovadoras e importantes para o agronegócio.

Utilizando técnicas da agricultura de precisão, a plataforma Digital Farms elabora mapas de produção via satélite das áreas de cultivo.

As imagens mostram, em tempo real, a sanidade da cultura, verificando se há algum impedimento para a evolução da lavoura, e apontam em qual área o rendimento não está ocorrendo como esperado.

Desta forma, é possível controlar a aplicação de insumos agrícolas nos locais corretos e nas quantidades requeridas, garantindo máxima produtividade uniformemente com a redução dos custos.

O sistema pode ser aplicado em lavouras de soja, milho, cana, entre outras, além de pastagens.

Além de oferecer tecnologia moderna e avançada, a Digital Farms realiza, pelo menos, seis visitas técnicas por ano, em cada fase importante da lavoura.

Segundo o idealizador da plataforma, o engenheiro agrônomo Rafael Húngaro, este é um diferencial importante que garante ainda mais lucratividade para o agricultor.

“O diferencial da plataforma é fornecer uma estimativa de produtividade. Por meio da consultoria prestada no campo, garantimos aos clientes mais rendimento por hectare e economia. Como resultado, geramos faturamento e recompra por parte dos produtos”, explica o agrônomo.

A Digital Farms foi lançada oficialmente no 1º Cruzeiro Agrotech, promovido pela AgroHúngaro de 6 a 11 de fevereiro de 2019, em Corumbá, no Mato Grosso do Sul, com produtores rurais do Brasil e da Bolívia.

Com menos de três meses, a plataforma já conta com parceiros importantes, como a Universidade de São Paulo (USP) e outras instituições de ensino e pesquisa.

“Também já recebemos aporte financeiro de um fundo de investimentos que nos ajudará a aumentar em quatro vezes o nosso número de clientes, já no primeiro ano”, comemora Húngaro.

A plataforma pode ser adquirida diretamente pelos produtores rurais ou por meio de empresas.