FECHAR
FECHAR
27 de fevereiro de 2018
Voltar

Corporativo

Sinaenco apresenta nova direção nacional

O novo presidente do Sinaenco tem sido também participante ativo das discussões com autoridades públicas
Fonte: Assessoria de Imprensa

A nova Direção Nacional do Sinaenco, eleita para o biênio 2018-2019 apresentada na semana passada tem como presidente o engenheiro Carlos Roberto Soares Mingione.

Integrante há vários anos das diretorias Nacional e Regional SP do Sindicato, o novo presidente do Sinaenco tem sido também participante ativo das discussões com autoridades públicas, membros do Congresso Nacional e representantes de órgãos de fiscalização e controle, como o Tribunal de Contas da União, entre outros, sobre as propostas de mudanças na Lei 8.666/1993, a Lei de Licitações e Contratos.

Mingione traçou em seu discurso uma cronologia das inovações e mudanças tecnológicas que alteraram a forma de elaborar e desenvolver estudos, projetos e serviços especializados e, especialmente, dos problemas que afetam o setor e a qualidade das obras públicas brasileiras.

Entre esses problemas, Mingione destacou as legislações que vêm sendo promulgadas desde o início dos anos 2000 e cujo marco foi a Lei do Pregão, de 2002, seguida pelo Regime Diferenciado de Contratação, de 2011, e pela Lei das Estatais, de 2016, e pelo regulamento para inspeção acreditada do Inmetro, no apagar das luzes de 2017.

“Precisamos conscientizar dirigentes e gestores públicos, parlamentares e profissionais de órgãos de controle sobre a importância do planejamento, da adequada contratação – pela melhor técnica e não pelo menor preço – de proj...


A nova Direção Nacional do Sinaenco, eleita para o biênio 2018-2019 apresentada na semana passada tem como presidente o engenheiro Carlos Roberto Soares Mingione.

Integrante há vários anos das diretorias Nacional e Regional SP do Sindicato, o novo presidente do Sinaenco tem sido também participante ativo das discussões com autoridades públicas, membros do Congresso Nacional e representantes de órgãos de fiscalização e controle, como o Tribunal de Contas da União, entre outros, sobre as propostas de mudanças na Lei 8.666/1993, a Lei de Licitações e Contratos.

Mingione traçou em seu discurso uma cronologia das inovações e mudanças tecnológicas que alteraram a forma de elaborar e desenvolver estudos, projetos e serviços especializados e, especialmente, dos problemas que afetam o setor e a qualidade das obras públicas brasileiras.

Entre esses problemas, Mingione destacou as legislações que vêm sendo promulgadas desde o início dos anos 2000 e cujo marco foi a Lei do Pregão, de 2002, seguida pelo Regime Diferenciado de Contratação, de 2011, e pela Lei das Estatais, de 2016, e pelo regulamento para inspeção acreditada do Inmetro, no apagar das luzes de 2017.

“Precisamos conscientizar dirigentes e gestores públicos, parlamentares e profissionais de órgãos de controle sobre a importância do planejamento, da adequada contratação – pela melhor técnica e não pelo menor preço – de projetos de arquitetura e de engenharia de qualidade e com nível de detalhamento completo”, diz Mingione.

”O projeto de arquitetura e de engenharia representa menos de 5% do investimento global em uma obra pública; quando corretamente contratado, é um instrumento que pode garantir a execução de obras e empreendimentos com qualidade, nos prazos e aos custos estipulados na licitação”, afirma o presidente do Sinaenco, que representa em todo o país as mais de 33 mil empresas de arquitetura e de engenharia de projetos, gerenciamento e fiscalização de obras, entre outros serviços técnicos especializados.

A cerimônia oficial de posse da Direção Nacional do Sinaenco contou com a presença de dezenas de autoridades, representantes de entidades ligadas à cadeia produtiva da construção e por empresários do setor de arquitetura e engenharia consultiva (A&EC).

O evento marcou também o início das comemorações dos 30 anos de fundação do Sinaenco, sob o tema “Criando novas perspectivas”.

Vídeo

Em comemoração aos 30 anos de fundação da entidade, celebrados em 2018, o Sinaenco está lançado vídeo institucional – seguido por série de entrevistas –, com depoimentos das principais lideranças empresariais, técnicas e políticas brasileiras sobre o papel que a arquitetura e a engenharia – e especificamente do setor de projetos e consultoria – desempenham e podem desempenhar no desenvolvimento do país.

Afonso Mamede, presidente da Sobratema - Associação Brasileira de Tecnologia para construção e Mineração, participa do vídeo abordando sobre a importância dos projetos para o bom andamento de uma obra.

"A nossa expectativa é que através do Sinaenco e das entidades que estão no segmento de projetos possamos utilizar o conhecimento que esses especialistas têm em tecnologia e utilizá-lo para proporcionar uma melhor qualidade nos trabalhos a serem executados”, finaliza.