FECHAR
FECHAR
09 de junho de 2020
Voltar

RESULTADOS

Receita líquida da Fras-le cresce 6% no primeiro trimestre

Diversificação de produtos e atuação global alavancaram o resultado da companhia nos primeiros três meses de 2020
Fonte: Assessoria de Imprensa

O desempenho do primeiro trimestre do ano de 2020 resultou em números positivos para a Fras-le.

A companhia registrou receita líquida de R$ 341,8 milhões, avanço de 6% em relação ao primeiro trimestre de 2019, e receita bruta total de R$ 488,3 milhões, aumento de 3% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Ainda nos primeiros três meses do ano, a empresa obteve 18% de crescimento no lucro bruto, totalizando R$ 88,7 milhões, e alcançou Ebitda de R$ 38,1 milhões, 31% superior ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ao longo do primeiro trimestre, a Fras-le manteve sua trajetória de ascensão dos resultados, impulsionada, principalmente, pela atuação global, que permite o aproveitamento de oportunidades em mercados mais favoráveis.

Segundo o CEO da Fras-le, Sergio Carvalho (foto), a empresa comercializa para mais de 100 países e tem mais da metade das vendas realizadas para fora do Brasil.

“O perfil heterogêneo da receita é uma das forças da companhia e isso foi refletido no primeiro trimestre do ano. Nosso faturamento tem um volume expressivo nos mercados de reposição, incluindo manutenção de frotas de veículos em circulação, segmento altamente pulverizado”, salienta Carvalho.

Além disso, ...


O desempenho do primeiro trimestre do ano de 2020 resultou em números positivos para a Fras-le.

A companhia registrou receita líquida de R$ 341,8 milhões, avanço de 6% em relação ao primeiro trimestre de 2019, e receita bruta total de R$ 488,3 milhões, aumento de 3% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Ainda nos primeiros três meses do ano, a empresa obteve 18% de crescimento no lucro bruto, totalizando R$ 88,7 milhões, e alcançou Ebitda de R$ 38,1 milhões, 31% superior ao mesmo trimestre do ano anterior.

Ao longo do primeiro trimestre, a Fras-le manteve sua trajetória de ascensão dos resultados, impulsionada, principalmente, pela atuação global, que permite o aproveitamento de oportunidades em mercados mais favoráveis.

Segundo o CEO da Fras-le, Sergio Carvalho (foto), a empresa comercializa para mais de 100 países e tem mais da metade das vendas realizadas para fora do Brasil.

“O perfil heterogêneo da receita é uma das forças da companhia e isso foi refletido no primeiro trimestre do ano. Nosso faturamento tem um volume expressivo nos mercados de reposição, incluindo manutenção de frotas de veículos em circulação, segmento altamente pulverizado”, salienta Carvalho.

Além disso, a diversificação do mix de produtos também contribuiu para a melhora de performance dos indicadores dos primeiros meses do ano. “É visível a melhora dos processos de automação das nossas fábricas, que nos garantiu ainda mais eficiência. Esse resultado reforça a assertividade dos ajustes e adequações que a Fras-le realizou ao longo do ano de 2019 e que já estão sendo refletidos neste início de ano”, destaca o CEO da companhia.

Os reflexos da Covid-19 foram sentidos pela empresa na segunda quinzena de março, impactando parte do desempenho de vendas no mês e no encerramento do trimestre.

Eventos não recorrentes também influenciaram o resultado líquido da companhia, o que gerou prejuízo de R$ 1,2 milhão no período. Descontado o valor atribuído para sócios não controladores, o resultado apurado é lucro de R$ 3,7 milhões.

Covid-19
Ainda no primeiro trimestre, aos primeiros sinais da Covid-19, a Fras-le adotou diversas medidas para proteger a saúde dos seus colaboradores e familiares, para assegurar a continuidade das operações e para contribuir com o funcionamento da economia local e global.

Segundo Carvalho, a pandemia não registrou impacto significativo no período, mas as vendas já foram parcialmente afetadas, principalmente em razão das férias coletivas adotadas pela companhia, ainda no mês de março.

“O aprendizado que tivemos com a unidade da Fras-le na China contribuiu para nos anteciparmos em tomadas de decisões no Brasil e em outros países.

Além disso, estruturamos rapidamente um Comitê de Crise, com o objetivo de discutir as melhores práticas de saúde e segurança a serem adotadas, assim como ações para minimizar os impactos econômicos na empresa”, reforça.

Entre as ações implementadas pela Fras-le estão férias coletivas e individuais, flexibilização de jornada, home office, além de iniciativas de prevenção como, por exemplo, medição de temperatura dos funcionários nos acessos à empresa, uso de pulverizadores e outros recursos de higienização e montagem de postos de triagem nas unidades para atendimento e esclarecimento de dúvidas.

Investimentos
No primeiro trimestre de 2020, os investimentos somaram R$ 13,7 milhões, sendo os principais: R$ 4,2 milhões na unidade da Fras-le em Caxias do Sul (RS), destinados para máquinas, equipamentos, ferramentas e moldes e adequações de segurança relativas a norma NR-12.

Na Fremax, os valores de investimentos totalizaram R$ 5,4 milhões, sendo a maior parte utilizada na aquisição de novas máquinas e equipamentos para ampliação da capacidade da fundição.

Em relação aos investimentos das outras controladas, no montante de R$ 4,1 milhões, as principais alocações estão relacionadas às operações dos Estados Unidos, Índia e Uruguai, e também à aquisição de máquinas e equipamentos.

Já a transação da aquisição da empresa Nakata, maior movimento de M&A (Fusões e Aquisições) da história da Fras-le, realizada em dezembro de 2019, aguarda aprovação do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) e dos demais órgãos de defesa da concorrência em outras jurisdições. Após estas etapas, a aquisição será submetida à aprovação dos acionistas da companhia em Assembleia Geral Extraordinária.