FECHAR
09 de April de 2018
Voltar

Empresas #

Manitowoc abre centro de treinamento da Crane Care em São Paulo

O espaço conta com modernos simuladores de circuitos e sistemas, que eliminam o risco de danificar guindastes reais durante os treinamentos
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Manitowoc abriu um novo centro de treinamento da Crane Care na cidade de Santana de Parnaíba, região metropolitana de São Paulo e importante centro logístico da América Latina. Técnicos de toda a região agora terão fácil acesso aos programas de treinamento da Manitowoc.

De acordo com Keith Opperman, gerente de treinamento da Manitowoc, o novo centro de treinamento está equipado com simuladores modernos, para que os técnicos possam aprofundar seus conhecimentos em princípios hidráulicos, elétricos e pneumáticos, praticar procedimentos de solução de problemas e aprender lições básicas de programação.

Segundo Opperman, os simuladores permitem praticar diferentes procedimentos nos sistemas operacionais encontrados nos modelos de guindastes usados na América Latina, como o EPIC, o Canbus e o CCS (Crane Control System) da Manitowoc.

“Como não podemos levar os simuladores até as instalações do cliente, temos que usar os guindastes que eles fornecem durante treinamentos no local. Essa situação não é a indicada porque os guindastes precisam sair de operação, e com isso, os proprietários perdem dinheiro,” afirma o executivo.

“O novo centro de treinamento resolve esse problema e ainda acaba com o risco de danificar os guindastes.”

De acordo com Opperman, os treinamentos do novo centro são os mesmos oferecidos nas fábricas da Manitowoc e que os participantes de São Paulo também recebem a qualificação da Manitowoc Crane Care no final de cada sessão.

As primeiras aulas no novo centro de treinamento ocorreram no ano passado, quando técnicos da distribuidora mexicana Sitsa realizaram um treinamento intensivo de duas semanas sobre o CCS, sistema operacional presente nos modelos de guindastes mais recentes da Manitowoc.

“Os participantes aprenderam detalhes sobre o sistema e treinaram procedimentos de solução de problemas específicos para guindastes de esteira. Embora o número de guindastes com sistema CCS ainda seja baixo na América Latina, ele está aumentando cada vez mais”, diz.

“Este novo centro de treinamento facilita a logística para treinar mais pessoas da região, pois está localizado em São Paulo, uma cidade muito mais acessível do que Passo Fundo, no sul do Brasil, onde ficava o centro de treinamento anterior”, afirma Cristian Galaz, vice-presidente de vendas na América do Sul.

Três outros cursos sobre o EPIC e o Canbus – os sistemas operacionais de guindastes mais comuns da América Latina – ocorreram no novo centro da Crane Care em São Paulo no ano passado, e mais dois ocorreram no primeiro trimestre de 2018.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral