FECHAR
FECHAR
27 de fevereiro de 2018
Voltar

Empresas

Hyster-Yale Group e Somov apresentam produtos com baterias de Íon-Lítio

Equipamentos elétricos para movimentação e armazenagem, como empilhadeiras, paleteiras elétricas, selecionadoras de pedidos e rebocadores já estão disponíveis com baterias nesta tecnologia para comercialização no Brasil
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Hyster-Yale Group (HYG) fabricante de equipamentos de movimentação de materiais do mundo, e a Somov, distribuidora autorizada das marcas Hyster (região norte, sudeste, centro-oeste e Maranhão) e Yale (estado de São Paulo), anunciam que os equipamentos elétricos comercializados no país terão suas versões disponibilizadas com baterias de Íon-Lítio.

A solução vem sendo utilizada em outros países há algum tempo, onde a HYG recebeu a certificação da Underwriters Laboratory (UL), principal certificadora internacional de segurança orientada à área eletrotécnica.

No Brasil, o recurso está disponível para grande parte do portfólio das marcas Hyster e Yale de empilhadeiras e paleteiras elétricas.

“A principal vantagem dessa tecnologia é a durabilidade da bateria, uma vez que ela oferece 24 horas de operação, sem trocas, com a utilização de cargas de oportunidade, e sua vida útil é três vezes maior do que as baterias comuns. Além disso, essas baterias têm cinco anos de garantia, contra apenas três das demais”, acrescenta Norival Capassi, gerente de estratégia em equipamentos elétricos da Hyster-Yale Group.

Para Vinicius Freitas, gerente comercial da Somov, principal parceiro da empresa na comercialização nacional das baterias de Íon-Lítio, essa tecnologia é uma tendência que veio para ficar.

“Já estamos verificando uma demanda do mercado e muitos clientes têm gostado de saber que essa tecnologia traz vantagens especialmente no que diz respeito ao custo na operação e na produtividade”, exemplifica o executivo.

Além dos benefícios já mencionados, explica Bruno Almeida, Coordenador de Produtos da Somov, as baterias de Íon-Lítio apresentam um turno de duração de 20% a 30% superior em relação às seis e oito horas regulares das outras; as de Íon-Lítio não necessitam de manutenção e sua recarga total é feita de forma simples e bem mais rápida que as demais.

“Para se ter uma ideia, as baterias de chumbo levam de oito a nove horas para estarem carregadas em sua totalidade, enquanto as de Íon-Lítio podem ser carregadas em 100% em apenas duas horas ou menos, dependendo da amperagem do carregador adquirido. É um ganho bem significativo em produtividade”, revela Almeida.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral