FECHAR
FECHAR
06 de maio de 2019
Voltar

AGRONEGÓCIO

Governo anuncia liberação de recursos para linha de crédito Moderfrota

Além dessa notícia, durante a abertura da Agrishow, foi dito que no dia 12 de junho, será feito o anúncio oficial dos recursos para o Plano Safra 2019-2020
Fonte: Assessoria de Imprensa

Uma suplementação orçamentária de R$ 500 milhões para o Moderfrota, mais R$ 1 bilhão em financiamento do Banco do Brasil e R$ 1 bilhão para o seguro rural do Plano Safra 2019/2020.

A liberação desses recursos foi anunciada pelo presidente Jair Bolsonaro durante a solenidade de abertura da Agrishow 2019 – 26ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação, realizada na semana passada, em Ribeirão Preto-SP.

“A agricultura brasileira está dando certo e temos de trabalhar, uma vez que nosso governo não quer atrapalhar quem produz”, afirma o presidente.

Durante a cerimônia, a ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina, também informou que, no dia 12 de junho, será feito o anúncio oficial dos recursos para o Plano Safra 2019-2020.

“Estamos em tratativas com o ministro da Economia, Paulo Guedes, para que nosso orçamento contemple as principais reivindicações do setor”, comenta a ministra.

Outras notícias divulgadas pela titular da Agricultura foi a abertura do mercado indiano para os produtores brasileiros de frango e uma viagem, nesta semana, de uma delegação do Ministério para a Ásia para prospectar negócios.

Em seu pronunciamento, ao abrir a feira, o presidente da Agrishow, Francisco Matturro, destacou a importância dos avanços tecnológicos proporcionados pela feira ao agronegócio brasileiro ao fomentar a inovação por meio das máquinas e equipamentos nela expostos.

“E agora estamos diante de mais um movimento importante de inovação, com o sistema Integração Lavoura, Pecuária e Floresta (ILPF), que tem contribuído para a recuperação de áreas degradadas, nascentes e cujo último levantamento comprovou um total de 15,5 milhões de hectares em várias partes do país”, informa Matturro.

“O melhor é que isso representa mais renda, melhoria de qualidade de vida, fatores que refletem no IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) de diversas regiões”, conclui.

O presidente da Abimaq – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos, João Marchesan, por sua vez, afirmou que o setor vive hoje, com Big Data e armazenamento na nuvem, uma nova revolução.

“Apesar desse protagonismo, o agronegócio necessita ainda de apoio em relação a: simplificação dos impostos, reordenamento das tarifas alfandegárias que possibilitem isonomia em relação aos principais competidores externos, redução do Custo Brasil e fluxo de crédito com juros compatível com a atividade produtiva”, complementa.