FECHAR
FECHAR
17 de setembro de 2019
Voltar

TENDÊNCIAS

ABM Week 2019 debate startups na indústria minerometalúrgica

Proximidade com startups está sendo uma estratégia adotada pelas empresas para inovar processos
Fonte: Assessoria de Imprensa

Aproximar-se do ecossistema de startups é a estratégia adotada por muitas empresas para adicionar inovação em seus processos.

Essa tendência, visível em diferentes setores econômicos, se confirma, também, na indústria minerometalúrgica e de materiais.

A 5ª edição da ABM Week dará visibilidade a esse movimento. Um dos pontos altos da programação da Semana, que acontece de 1 a 3 de outubro, em São Paulo, será o painel “O papel das startups na busca por soluções inovadoras”.

Programado para o dia 2 de outubro, o evento apresentará experiências reais de programas de inovação, como o Mining Hub e o AçoLab.

Criado para funcionar como um canal direto de inovação aberta, o Mining Hub gera oportunidades e conexões para diferentes atores da cadeia da mineração, incluindo mineradoras, fornecedores, startups, pesquisadores e investidores.

Claudia Villa Diniz, executiva de inovação, gestão de projetos e propriedade intelectual do Mining Hub, falará ao público da ABM Week sobre essa iniciativa.

O AçoLab, por sua vez, consiste em uma aceleradora criada pela ArcelorMittal para incentivar o desenvolvimento de soluções inovadoras por meio da colaboração.

Durante o painel no evento, Rodrigo Carazolli da Silva, gerente geral de inovação, novos negócios e Açolab da ArcelorMittal, mostrará como a siderúrgica trabalha para gerar valor por meio da inovação.

O painel da ABM Week contará, ainda, com apresentações de Rafael Guimarães de Oliveira, gerente técnico digital da Gerdau, e de Rodrigo Alberto Moreira Gomes, gerente geral da Nexa Resources. Ambos falarão como suas empresas vêm trabalhando para estimular a inovação interna.

Para a consultora Vânia de Andrade, coordenadora do painel na ABM Week, a parceria com as startups é uma maneira indireta de trazer novos ares para as empresas, que muitas vezes têm dificuldades para atrair jovens talentos.

“Além disso, o modelo de desenvolvimento de soluções por startups tem como vantagens a agilidade e o baixo custo”, comenta a consultora.