FECHAR
11 de fevereiro de 2020
Voltar

INOVAÇÃO

ConectarAgro leva conectividade para mais de 5 milhões de hectares de áreas produtivas do Brasil

A área de cobertura é impactante, mesmo pelo pouco tempo de atuação da iniciativa, que foi apresentada em abril do ano passado, e representa em torno de 7% plantada de grãos e cana no país
Fonte: Assessoria de Imprensa

O ConectarAgro levou conectividade banda larga 4G da TIM para 5,1 milhões de hectares de áreas rurais em 2019 no Brasil, superando a meta inicialmente estabelecida em 100 mil ha.

A solução promovida pela iniciativa, que segue os conceitos de tecnologia aberta, simples e acessível, usa a faixa de 700 MHz, padrão global que permite a cobertura com melhor compromisso entre cobertura e capacidade.

A área de cobertura é impactante, mesmo pelo pouco tempo de atuação da iniciativa, que foi apresentada em abril do ano passado, e representa em torno de 7% plantada de grãos e cana no país.

Comparativamente é equivalente a área do estado do Rio Grande do Norte e maior do que vários países europeus como, por exemplo, a Dinamarca.

Segundo os idealizadores, o ConectarAgro promove não apenas a conexão de máquinas, mas também a de pessoas, permitindo por meio desta flexibilidade um maior aproveitamento da solução.

Adicionalmente, por seguir um conceito aberto independente do segmento em que atua, o produtor rural pode usufruir, de forma completa, dos recursos disponíveis hoje de agricultura de precisão, digital e automação, além de ter acesso a uma infinidade de novos produtos e serviços habilitados com a disponibilidade da conectividade.

<...

O ConectarAgro levou conectividade banda larga 4G da TIM para 5,1 milhões de hectares de áreas rurais em 2019 no Brasil, superando a meta inicialmente estabelecida em 100 mil ha.

A solução promovida pela iniciativa, que segue os conceitos de tecnologia aberta, simples e acessível, usa a faixa de 700 MHz, padrão global que permite a cobertura com melhor compromisso entre cobertura e capacidade.

A área de cobertura é impactante, mesmo pelo pouco tempo de atuação da iniciativa, que foi apresentada em abril do ano passado, e representa em torno de 7% plantada de grãos e cana no país.

Comparativamente é equivalente a área do estado do Rio Grande do Norte e maior do que vários países europeus como, por exemplo, a Dinamarca.

Segundo os idealizadores, o ConectarAgro promove não apenas a conexão de máquinas, mas também a de pessoas, permitindo por meio desta flexibilidade um maior aproveitamento da solução.

Adicionalmente, por seguir um conceito aberto independente do segmento em que atua, o produtor rural pode usufruir, de forma completa, dos recursos disponíveis hoje de agricultura de precisão, digital e automação, além de ter acesso a uma infinidade de novos produtos e serviços habilitados com a disponibilidade da conectividade.

Próximos passos
Com a intenção de reforçar e ampliar ainda mais as ações e resultados, as oito empresas que lideram a iniciativa – AGCO, Climate FieldView, CNH Industrial, Jacto, Nokia, Solinftec, TIM e Trimble – caminham para a formação de uma associação.

A nova associação civil sem fins lucrativos permitirá uma melhor interlocução para discutir políticas públicas de conectividade para o setor, além de facilitar ações colaborativas para acelerar ainda mais a conectividade no campo.

Outro aspecto importante será a ampliação dos participantes da iniciativa bem como a possibilidade de suportar, de forma abrangente, as diversas AgTechs que surgem com soluções para o agronegócio e dependem da conectividade para se inserir no ecossistema.