FECHAR
FECHAR
28 de fevereiro de 2019
Voltar

CENÁRIO

Caminhões economizam combustível com preparação eletrônica correta

SFI Chips faz a reprogramação da central de veículos trazendo vantagens que vão muito além de potência e torque aos motores
Fonte: Assessoria de Imprensa

A SFI Chips, empresa brasileira de soluções em preparação eletrônica de veículos automotores à combustão, o chamado chip tunning ou “chipagem”, oferece equipe de profissionais altamente qualificados e softwares próprios de remapeamento, buscando a melhor performance de veículos leves e pesados, aumentando o rendimento de combustível e oferecendo uma redução de até 20% em custos com abastecimentos.

“Somos uma empresa que conhece muito bem o serviço. No quesito motor a diesel, temos o know-how de competições renomadas como o Rally dos Sertões, no qual fomos doze vezes campeões”, afirma Márcio Medina, CEO da SFI Chips,.

Com 11 anos de experiência, a empresa de Medina foi a pioneira em desenvolvimento de softwares próprios para o remapeamento de centrais eletrônicas em carros de competição, uso misto e pessoal.

Tendo iniciado suas operações em 2008, a SFI Chips conta hoje com uma ampla rede parceira, totalizando mais de 40 pontos no Brasil todo. Atuando não somente em carros de competição, mas em veículos de passeio e frotas pesadas.

“Começamos buscando obter o melhor rendimento para carros, hoje, com mais experiência, podemos oferecer não somente a preparação, mas uma série de outras soluções voltadas à melhor performance e economia de combustível de veículos leves, pesados, inclusive barcos e máquinas agrícolas”, esclarece o CEO.

Resultados

Com certeza, comenta o executivo, os maiores ganhos com a preparação eletrônica oferecida pela SFI Chips são a economia de combustível e a redução do impacto ambiental gerados pela melhor eficiência energética dos motores movidos à combustível fóssil, uma vez que isso afeta toda a cadeia produtiva do mesmo.

“O que muita gente pensa é que a preparação eletrônica serve somente para aumentar potência e testar os limites dos carros, mas não é só isso, é possível extrair melhor desempenho, com a queima mais acertada de combustível, com um consumo final do veículo menor, em muitos casos, chegando a 20% de economia”, diz Medina.

“Podemos configurar frotas inteiras em pouco tempo para que tenham um melhor rendimento energético gerando uma economia de milhares de reais para as empresas de transporte”, completa o empresário.

Para se ter uma ideia, em uma frota de 150 veículos pesados, que rodem somente nos dias úteis, sejam caminhões ou ônibus, a economia de combustível pode ser de quase R$500 mil por mês. Levando em conta uma economia máxima de 20% que pode variar dependendo do uso e do modo de condução.