FECHAR
FECHAR
05 de dezembro de 2018
Voltar

Prêmio

Abcic anuncia os vencedores do Prêmio Obra do Ano

O Prêmio Obra do Ano foi criado em 2011 e prestigia as empresas pré-fabricadoras e os arquitetos e engenheiros projetistas de estruturas que usam o sistema construtivo em seus projetos
Fonte: Assessoria de Imprensa

A Associação Brasileira da Construção Industrializada de Concreto (Abcic) anunciou os vencedores do Prêmio Obra do Ano em Pré-Fabricados de Concreto, em três categorias: Edificações, Infraestrutura e Pequenas Obras.

A solenidade de premiação ocorreu no dia 29 de novembro, em São Paulo, reunindo empresários, engenheiros, arquitetos e profissionais da construção e representantes de entidades setoriais e de instituições governamentais.

Em Edificações, a obra vencedora foi o Campus da Universidade do Vale dos Sinos (Unisinos), em Porto Alegre. Com 60,8 mil m², o projeto é composto por quatro setores, sendo duas unidades construídas com estruturas pré-fabricadas de concreto, fornecidos pela Cassol Pré-Fabricados – vigas, pilares, lajes alveolares e escadas.

Originalmente concebida para ser executada moldada in loco, a obra acabou utilizando na maior área e volume possíveis as estruturas pré-fabricadas de concreto.

Isso porque o processo de projeto e licitação demorou um ano a mais que o esperado e o prazo final de entrega de obra não poderia ser alterado, pois já existia programação para inicio das aulas no novo campus. O projeto arquitetônico ficou a cargo dos arquitetos André Detanico, Tarso Carneiro e Maurício Ceolin (AT Arquitetura).

Na categoria Infraestrutura, o Prêmio Obra do Ano foi para o Terminal Aeroportuário de Vitória, com projeto estrutural de Eduardo Dell’Avanzi  e José Soto Quevedo, projeto arquitetônico de Ricardo Rodrigues e Thereza C.N.M. Ferreira e estruturas pré-fabricadas de concreto fornecidas pela Cassol Pré-Fabricados.

A obra havia sido iniciada por outra construtora, que estava fabricando as peças no canteiro, mas foi embargada pelo Tribunal de Contas da União. Então, a Construtora JL assumiu o projeto e a proposta foi de uma nova solução de projeto e montagem, que facilitou a execução e possibilitou o atendimento do prazo da obra solicitado pela Infraero.

Já na categoria Pequenas Obras, o vencedor foi o prédio EMG da Energisa, situado em Cataguases (MG).

O edifício multipavimentos, com superestrutura pré-fabricada de concreto armado e protendido, composta de pilares circulares segmentados, vigas e lajes alveolares fornecidas pela Bemarco Estruturas, foi inaugurado em comemoração aos 113 anos da empresa.

Com investimentos da ordem de R$ 40 milhões, o prédio se transformou em um novo marco no Distrito Industrial da cidade, ao adotar uma entrada evidenciada pela empena angulada de grande volume, que abriga o centro de operações da empresa, e um painel artístico iluminado à noite, além de diversos conceitos modernos de sustentabilidade e tecnologia, além do uso de iluminação e ventilação naturais.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral