FECHAR
FECHAR
16 de dezembro de 2016
Voltar
Compactos & Ferramentas

União perfeita de materiais

Essenciais para trabalhos de manutenção, inversores elétricos de soldagem atuam em processos de fixação de materiais como ferro, alumínio, titânio, cobre, chumbo e outros

Geralmente empregadas para montagem e manutenção em serralherias e indústrias metalúrgicas, mas também em oficinas mecânicas e na construção civil, as máquinas de solda são transformadores manuais utilizados para unir dois materiais, normalmente ferrosos e não-ferrosos, por meio de soldagem.

Invariavelmente, a união das peças industriais deve ser permanente, sendo que os processos de soldagem podem ser classificados de acordo com a fonte de energia aplicada. Segundo a Schulz, o processo de soldagem com Eletrodo Revestido (MMA) é o mais amplamente utilizado no mercado. Esse tipo de soldagem é realizado com um arco elétrico formado pelo contato do eletrodo com a peça a ser soldada, fundindo ambos os materiais ao mesmo tempo. “O calor produzido pelo arco elétrico é suficiente para fundir a peça de trabalho e o revestimento, fazendo assim a junção das peças”, explica a empresa.

Segundo a fabricante, o processo de soldagem com eletrodo revestido é o que possui a maior flexibilidade dentre todos, uma vez que pode unir ou revestir a maioria dos metais. Além disso, existe uma grande variedade de eletrodos revestidos no mercado, cada um indicado para uma aplicação específica. Também é o processo de soldagem mais simples em termos de equipamentos, com investimento inicial relativamente baixo.

A soldagem MIG/MAG, por sua vez, consiste em um processo de soldagem com alimentação constante de um arame consumível (material empregado na deposição ou proteção da solda). “Nesse processo, um arco elétrico gera calor para realizar a fusão do material de adição e da peça de trabalho, ambos protegidos por um gás inerte, normalmente argônio, hélio, gás carbônico ou uma mistura desses elementos”, comenta Elisângela Durães, gerente de marketing da Vonder.

Já o processo de soldagem TIG (soldagem realizada a arco elétrico, com eletrodo de tungstênio e proteção gasosa) é indicado para a soldagem de peças menores e chapas mais finas. Contudo, além dos diferentes processos, também há diferentes equipamentos que podem realizar a tarefa.

DIVERSIDADE

De fato, segundo Durães, existem três tipos de máquinas para soldagem: geradores; retificadores e transformadores. Na linha de solda da Vonder, por exemplo, há modelos dos três tipos, todos destinados aos processos de soldagem por eletrodo revestido e TIG, além de fontes de soldagem MIG/MAG.