FECHAR
FECHAR
27 de outubro de 2011
Voltar
Fundações

Tecnologias que suportam as grandes obras

Diante das técnicas e equipamentos disponíveis para obras de fundações, especialistas alertam para a necessidade de uma análise de confiabilidade, para definir os riscos decorrentes da grande variabilidade dos solos

O mercado de grandes construções no Brasil tem exigido cada vez mais o desenvolvimento e adaptação de técnicas de sondagem, fundações e contenções, a fim de garantir maior confiança e rapidez às obras, visto que tais empreendimentos demandam escavações cada vez mais profundas, muitas vezes em terrenos instáveis e complexos. Para atender a essa necessidade, novas soluções de geotecnia têm se popularizado no país.

A execução de contenções em grandes escavações, principalmente quando estas se localizam em áreas confinadas, é um serviço bastante comum, muitas vezes envolvendo a movimentação de solos muito heterogêneos, cujas propriedades variam drasticamente de um ponto para outro da obra. A argila, por exemplo, pode perder suas características coesivas quando saturada com a água de chuva, o que pode causar desmoronamentos e colocar em risco a obra e a segurança dos trabalhadores.

As técnicas de utilização de estacas para sustentação e estabilidade dos solos não são uma novidade no setor, mas têm apresentado evoluções ao longo dos anos. Devido à complexidade das obras, já existe o recurso de contenções periféricas de terrenos em estacas secantes, tangentes ou afastadas entre si, dependendo do tipo de solo e estrutura.

Especialistas apontam a importância de se atentar para alguns cuidados com as estacas cravadas. Na extremidade inferior, por exemplo, elas recebem uma ponteira de aço para a proteção e a maior facilidade de penetração no solo. Na parte superior, por sua vez, a fixação de um anel de aço provisório evita o esfacelamento da estaca pré-moldada diante das pancadas para cravação. No caso de terrenos muito resistentes, é preciso fazer a execução de pré-furos com perfuratrizes para a implantação dos perfis metálicos ou estacas pré-moldadas, técnica geralmente associada ao sistema hélice contínua.

Estacas escavadas

De acordo com William Roberto Antunes, diretor da Fundesp, especializada em obras de fundações, quando o serviço envolve a execução de estacas escavadas com o uso de lama estabilizante, os equipamentos de perfuração contam com haste telescópica dotada de travamento mecânico. Tal recurso transfere maior torque para a ferramenta de escavação.