FECHAR
FECHAR
16 de junho de 2010
Voltar
Bauma 2010

Show de tecnologia em 555 mil m2 de área

Evento mantém sua tradição de ser a maior vitrine do mercado mundial de equipamentos para construção e mineração

Quem conseguiu chegar à Bauma 2010, realizada em Munique, na Alemanha, no mês de abril, não pode reclamar do que viu. É bem verdade que os incidentes provocados pela erupção vulcânica na Islândia, que interrompeu o tráfego aéreo na Europa por conta das cinzas lançadas à atmosfera, impossibilitaram a visita da maioria dos profissionais de fora do Velho Mundo ao evento. Mesmo assim, ele manteve sua tradição de maior feira de equipamentos para construção e mineração do mundo, com a apresentação de muitas inovações tecnológicas que fomentaram negócios durante o evento e continuarão movimentando o mercado internacional pelos próximos anos.

Com a presença de 3.150 expositores de 53 países,  que ocuparam 555 mil m² de área de exposição - um recorde em relação às edições anteriores - a feira atraiu a visita de cerca de 415 mil profissionais do setor. Devido aos problemas aéreos no Velho Mundo, o número de visitantes foi 17% inferior em relação à Bauma 2007, baseando-se mais em alemães (65% dos visitantes) e em pessoas oriundas dos demais países europeus. Mesmo assim, o evento registrou forte participação de profissionais dos demais continentes, com ênfase nos profissionais do extremo Oriente, Índia, Oriente Médio, América do Norte e América Latina, entre outros.

Presença brasileira

Nesse quesito, aliás, a participação brasileira mereceu um destaque à parte, já que a Missão Técnica promovida pela Sobratema conseguiu levar mais de duas centenas de profissionais ao evento, apesar dos contratempos com o vulcão islandês. Com isso, a delegação brasileira certamente figurou entre as maiores dos países fora da Europa. Além da Missão Técnica, a Sobratema marcou presença na feira com um estande e com intensas reuniões com as demais associações parceiras internacionais.

Durante o evento, a associação promoveu uma coletiva de imprensa, na qual apresentou o mercado brasileiro de equipamentos para construção a cerca de 35 jornalistas de diversos países do mundo. O encontro também serviu para a Sobratema promover o lançamento internacional do mais recente “filhote” da M&T Expo, a principal feira do setor na América Latina: a M&T Peças e Serviços, que se realizará em 2011, em São Paulo, com a proposta de apresentar soluções em peças e serviços para o mercado de equipamentos de construção.

Inovações tecnológicas


Quem conseguiu chegar à Bauma 2010, realizada em Munique, na Alemanha, no mês de abril, não pode reclamar do que viu. É bem verdade que os incidentes provocados pela erupção vulcânica na Islândia, que interrompeu o tráfego aéreo na Europa por conta das cinzas lançadas à atmosfera, impossibilitaram a visita da maioria dos profissionais de fora do Velho Mundo ao evento. Mesmo assim, ele manteve sua tradição de maior feira de equipamentos para construção e mineração do mundo, com a apresentação de muitas inovações tecnológicas que fomentaram negócios durante o evento e continuarão movimentando o mercado internacional pelos próximos anos.

Com a presença de 3.150 expositores de 53 países,  que ocuparam 555 mil m² de área de exposição - um recorde em relação às edições anteriores - a feira atraiu a visita de cerca de 415 mil profissionais do setor. Devido aos problemas aéreos no Velho Mundo, o número de visitantes foi 17% inferior em relação à Bauma 2007, baseando-se mais em alemães (65% dos visitantes) e em pessoas oriundas dos demais países europeus. Mesmo assim, o evento registrou forte participação de profissionais dos demais continentes, com ênfase nos profissionais do extremo Oriente, Índia, Oriente Médio, América do Norte e América Latina, entre outros.

Presença brasileira
Nesse quesito, aliás, a participação brasileira mereceu um destaque à parte, já que a Missão Técnica promovida pela Sobratema conseguiu levar mais de duas centenas de profissionais ao evento, apesar dos contratempos com o vulcão islandês. Com isso, a delegação brasileira certamente figurou entre as maiores dos países fora da Europa. Além da Missão Técnica, a Sobratema marcou presença na feira com um estande e com intensas reuniões com as demais associações parceiras internacionais.

Durante o evento, a associação promoveu uma coletiva de imprensa, na qual apresentou o mercado brasileiro de equipamentos para construção a cerca de 35 jornalistas de diversos países do mundo. O encontro também serviu para a Sobratema promover o lançamento internacional do mais recente “filhote” da M&T Expo, a principal feira do setor na América Latina: a M&T Peças e Serviços, que se realizará em 2011, em São Paulo, com a proposta de apresentar soluções em peças e serviços para o mercado de equipamentos de construção.

Inovações tecnológicas
Aguardada pelos profissionais do setor com muita ansiedade a cada três anos, devido às muitas inovações tecnológicas lançadas durante sua realização, a Bauma 2010 não frustrou aqueles que buscavam novas soluções em equipamentos para a maior produtividade e lucratividade nos canteiros de obras e mineradoras. Nesse ponto, o evento superou as expectativas dos mais exigentes profissionais ao lançar o “Innovation Award”, um prêmio para as tecnologias mais inovadoras apresentadas.

Um dos destaques coube à empresa alemã OCHS, que propôs o uso de esferas de vidro, semelhantes a bolinhas de gude, para o isolamento do tubo filtrante no interior de perfurações de poços. Segundo a empresa, tal tecnologia substitui o uso de areia ou cascalho com maior via útil ao poço e a captação de água mais limpa, além de reduzir o consumo de energia no bombeamento.

A Liebherr, por sua vez, foi contemplada com dois prêmios, nas categorias “componentes” e “projeto”. O primeiro deles resultou de um novo projeto de cilindro para escavadeiras hidráulicas e demais equipamentos de movimentação de solo. Isso porque o componente conta com uma câmara de gás para o armazenamento de energia, que é liberada quando a máquina exige maior esforço de movimentação da lança. Com isso, a empresa avalia uma redução no consumo de combustível e emissão de poluentes, com menor esforço para o sistema hidráulico dos equipamentos. O outro prêmio foi conquistado em função de um novo projeto de cabine para equipamentos, com ganhos de ergonomia, visibilidade na operação e acesso aos pontos de manutenção da máquina.

Contribuição acadêmica
Outro destaque coube à Universidade Tecnológica de Dresden, premiada com um novo processo de perfuração de rochas baseado em pulsos elétricos. O sistema, acoplado ao martelo de fundo do equipamento, proporciona um avanço de 4 m/h na perfuração de granito, com redução de 30% nos custos da operação. Outra universidade, de Clausthal, também foi premiada com a proposta de um sistema de levantamento de subsolo por escaneamento geoacústico. Por meio das respostas das ondas e vibrações emitidas, o dispositivo identifica as diferentes formações do terreno sem a necessidade de remoção de corpo de prova.

Além dessas novidades, a feira Bauma 2010 se pautou pela grande quantidade de lançamentos apresentados pelos expositores. Veja, a seguir, algumas tecnologias desenvolvidas para a maior eficiência, economicidade e segurança na operação e manutenção de equipamentos de construção: