FECHAR
FECHAR
17 de agosto de 2015
Voltar
Fabricante

Rota de sucesso

Atlas Copco comemora 60 anos de Brasil com uma trajetória marcada pela inovação e presença em importantes obras de engenharia em todo o território nacional
Por Luciana Duarte

O Brasil sempre foi considerado a terra das oportunidades. Nem mesmo décadas de planos econômicos fracassados, ciclos de inflação estratosférica, trocas sequenciais de moeda, câmbios descontrolados e outros percalços foram impeditivos para os empreendedores desbravarem novos caminhos.

Uma das marcas mais reluzentes da indústria brasileira de equipamentos, a Atlas Copco é um desses casos exemplares. Há 60 anos no Brasil, a multinacional sueca ganhou projeção em momentos decisivos do país, marcando presença em algumas das mais importantes obras de infraestrutura realizadas em território nacional, muitas consideradas colossais. De fato, sua trajetória de sucesso é marcada pela participação na construção de usinas, linhas de metrô, aeroportos e rodovias.

Por onde se olha, os produtos da marca estão presentes. Nos anos 60, a empresa participou da construção da Usina Hidrelétrica de Tucuruí, sendo que nos 30 anos seguintes contribuiria também para a construção da Usina de Itaipu, do maior túnel do Brasil na Rodovia dos Imigrantes e da linha Norte-Sul do metrô do Rio de Janeiro, até chegar à recente obra de Belo Monte, só para citar alguns exemplos. Neste rol, a mais recente conquista histórica da companhia foi participar do Projeto Ford Amazon, que instalou um Complexo Industrial no Nordeste e para o qual a fabricante forneceu apertadeiras eletrônicas e compressores centrífugos, dentre outros produtos.

Além disso, seus equipamentos portáteis estão presentes ainda em indústrias como automobilística, aeroespacial – a divisão Industrial Technique é hoje o maior fornecedor dessa indústria no Brasil – e de óleo & gás. “Realmente, desde a chegada da Atlas Copco em 1955, na época representada pela Luporini & Irmãos, iniciamos uma história de comprometimento com o crescimento do país”, comenta Claes Backlund, vice-presidente da empresa no Brasil, destacando que ali se iniciou um longo percurso para a companhia, que nas décadas seguintes se fortaleceria com a inauguração de unidades fabris e administrativas. “E, ao longo desse período, nem sempre enfrentamos uma economia estável, mas permanecemos comprometidos com esse país e, por isso, temos obtido bons resultados.”

INOVAÇÃO

Aliás, inovação e criatividade sempre estiveram presentes ao longo dos 140 anos de história da companhia, que atua em mais de 180 países. Para muitos um exemplo de organização a ser seguindo, a empresa também possui uma história de sucesso ao sul do Equador.