FECHAR
FECHAR
15 de agosto de 2019
Voltar
A Era das Máquinas

O legado das carregadeiras de esteiras

Por Norwil Veloso

O modelo Drott TD 6 com caçamba 4 em 1, em imagem de 1954

Historicamente, o sucesso dos tratores de esteiras levou à criação de diversos implementos, inclusive para carga de materiais, desenvolvidos por um grande número de fabricantes. Eram comuns implementos do tipo carregadeira para tratores de esteiras, acionados por cabos, com a caçamba passando sobre a cabeça do operador. No final dos anos 50, a configuração convencional foi tomando conta do mercado, em lugar do sistema de carga passando sobre o operador, inclusive por questões de segurança.

É fato que a carregadeira de esteiras combina a estabilidade do trator com os recursos da carregadeira. Mas não é um simples trator adaptado. É uma máquina projetada para essa finalidade, com características específicas. Podia escavar solos graças à sua configuração, da mesma forma que os tratores e as escavadeiras, o que – por operar em solos de baixo suporte – deu-lhe algumas vantagens sobre esses concorrentes e sobre as carregadeiras de pneus durante certo período.

Uma das primeiras empresas a desenvolver esse tipo de implemento foi a Trackson. Em 1936, a empresa produzia conjuntos para as máquinas Caterpillar e, no ano seguinte, desenvolveu um sistema de carga de caminhões com acionamento a cabo e elevação vertical, que foi chamado de Traxcavator, específico para uso em tratores dessa marca.

Com 0,4 m3, o modelo Komatsu D20S foi lançado em 1972

Esse sistema era montado acima do capô, criando uma máquina bastante instável. As capacidades variavam de 0,4 a 1,5 m3, para aplicação em tratores D2, D4, D6 e D7. Posteriormente, o sistema de cabos e guinchos foi substituído por conjuntos hidráulicos, o que permitiu uma melhor distribuição de peso e tornou a máquina mais segura.

SUCESSÃO

Em 1951, a Caterpillar adquiriu a Trackson e manteve o nome Traxcavator para sua linha de carregadeiras de esteiras. Lançado em 1953, o primeiro modelo desenvolvido especificamente para esse fim recebeu o nome de No 6 Traxcavator. Em 1955, a empresa lançou uma linha composta pelos modelos 933C, 955C e 977D, ficando com três máquinas cobrindo a faixa de 0,75 a 1,7 m3 (1 a 2 ¼ j.c.). Em 1969, a linha foi ampliada com o modelo 983, de 3,8 m3 (5 j.c.) e, em 1980, com a 943 e a 973.