FECHAR
FECHAR
25 de abril de 2011
Voltar
Empresa

O avanço da Locar em novos negócios

Divisão Lift Rental já responde por 7% do faturamento da empresa, com previsão de chegar a 12% das receitas previstas em 2011, que são estimadas em R$ 570 milhões

A Locar Guindastes e Transportes Intermodais, maior locadora de guindastes do Brasil e uma das maiores do mundo, não quer ser reconhecida apenas pelas operações nas áreas de transportes especiais e grandes içamentos de cargas. Ela quer se firmar no mercado como uma empresa completa na área de movimentação horizontal e vertical de cargas.

Para isto, a companhia estruturou as operações e abriu novas áreas de atuação, com destaque para a divisão Lift Rental, dedicada à locação de plataformas aéreas de trabalho, manipuladores telescópicos e guindastes de torre, as populares gruas usadas para elevação vertical de cargas. “Os negócios nesse segmento começaram de forma espontânea, em 2009, como complementaridade aos demais produtos e serviços oferecidos pela empresa”, explica Yuri Caldeira, diretor comercial da divisão Lift Rental.

Somente a partir deste ano, entretanto, a empresa organizou essa atividade como uma divisão, com o objetivo de potencializar os negócios diante das oportunidades oferecidas pelo mercado. Com isso, uma atividade que respondia por 7% do faturamento da empresa deve encerrar este ano com uma participação de 12% das suas receitas globais, estimadas em R$ 570 milhões. “Este ano devemos atingir a marca de R$ 70 milhões de faturamento, mas uma participação de 15% nos negócios do grupo é perfeitamente factível”, avalia Caldeira.

Os números são ambiciosos ao se considerar que tal projeção é feita para 2015, quando o grupo pretende atingir um patamar de R$1 bilhão em faturamento. Caldeira explica que o crescimento inicial da divisão foi focado nos grandes projetos de infraestrutura e construção industrial em execução nos estados de São Paulo, Minas Gerais e Pernambuco. A complementaridade em relação aos outros negócios da Locar realmente ajudou na colocação das plataformas elevatórias em projetos como a expansão do porto de Suape (PE) e a implantação do complexo petroquímico Comperj, no Rio de Janeiro, entre outros.

Novas aquisições
O próximo passo, rumo à expansão da nova divisão de negócios, envolve a prospecção de contratos nos estados do Rio de Janeiro, Bahia e Espírito Santo. “Também apoiamos nossas operações nas diversas filiais da Locar espalhadas pelo Brasil, incluindo os planos de expansão do grupo com a abertura de novas unidades”, completa o executivo. O parque de equipamentos da divisão Lift Rental já contabiliza nada menos que 500 plataformas aéreas de trabalho e 200 manipuladores telescópicos, o que a posiciona entre as maiores locadoras do País nesse segmento.