FECHAR
FECHAR
15 de novembro de 2018
Voltar
Empresa

Inovação como valor

Com investimentos em combustíveis alternativos, automação, eletrificação, conectividade e acessibilidade, a CNH Industrial repassa suas apostas em novas tecnologias

A busca incessante por inovação em diferentes áreas do setor de máquinas pesadas foi o principal foco de um inédito evento realizado pela CNH Industrial no final de setembro em sua fábrica de Sorocaba (SP), que também abriga o novo Centro de Inovação, Tecnologia e Treinamento do grupo multimarcas.

Em sua primeira edição, que a Revista M&T acompanhou, o Innovation Day reforçou como a companhia tem investido forte em novas tecnologias, relacionadas principalmente às transformações que vêm provocando alterações profundas nos padrões industriais utilizados na produção de máquinas, equipamentos, veículos, motores e geradores de energia, itens que compõem seu extenso segmento para o mercado de bens de capital.

Protótipo do trator autônomo, turbina do motor GNV e trator movido a biometano estão entre as inovações recentes da CNHi

Segundo o presidente da CNH Industrial para a América Latina, Vilmar Fistarol, no ano passado a empresa investiu cerca de US$ 100 milhões em pesquisa e desenvolvimento nas operações brasileiras. “No mundo, o investimento global essa área foi acima de 950 milhões de dólares em 2017”, sublinhou.

Vários lançamentos recentes foram fruto desses aportes, pontuou a empresa, reforçando ainda o engajamento de seu time de profissionais nos projetos apresentados ao mercado. “Faz parte do nosso DNA a valorização do ser humano, com a participação crescente dos colaboradores de todos os setores na promoção de diferentes programas de incentivo a novas ideias”, declarou Sérgio Soares, diretor de engenharia para o segmento agrícola da CNH Industrial.

FOCO

Com foco em tendências disruptivas, o Innovation Day contou com palestras e debates com especialistas em inovação da CNH Industrial, traçando um quadro de como essas novas tecnologias têm sido desenvolvidas, geridas e implementadas, de forma gradual, mas também contínua, na organização.

Em primeiro plano, a inovação sempre surge atrelada à sustentabilidade financeira e ambiental. No setor agrícola, por exemplo, foi destacado como a automação e a interpretação de sistemas inteligentes vêm estimulando a autossuficiência no agronegócio e nas propriedades agrícolas. “Além de trazer ganhos reais de economia de combustível”, ressaltou a empresa, “a tecnologia possibilita que o produtor rural produza seu próprio combustível, conquistando uma independência energética que pode ser vital para seu negócio”.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral