FECHAR
FECHAR
07 de julho de 2017
Voltar
Empresa

Garantia de produtividade

Amparada em sistemas de monitoramento e gestão dos ativos, a Sotreq aposta na análise de fluidos como recurso para manter o bom funcionamento dos equipamentos
Por Melina Fogaça

Como ensinam os bons manuais de manutenção, por meio de uma análise específica dos fluidos mecânicos, os equipamentos de construção e mineração podem ter sua vida útil estendida, evitando quebras prematuras e, desse modo, garantindo a eficiência operacional dos ativos. Mas nem sempre isso está facilmente ao alcance do gestor.

Justamente para atender a essa necessidade do mercado, a Sotreq – dealer da Caterpillar no Brasil – disponibiliza em sua unidade de Contagem (MG) um laboratório que realiza a análise dos óleos, fornecendo um “retrato” físico-químico do funcionamento da máquina. “Com a análise, conseguimos verificar os elementos químicos e se há contaminação do óleo, detectando a presença de partículas metálicas e não-metálicas, por exemplo”, explica Daniel Alves, consultor de vendas do Programa SOS – Schedule Oil Sampling (Retirada Programada de Amostras de Óleo, em tradução livre do inglês) da empresa. “Também é feita uma análise do líquido arrefecedor, gerando resultados cuja correta interpretação permite aprimorar a manutenção e a preservação do equipamento.”

Por meio desta análise, o corpo técnico especializado da distribuidora consegue até mesmo verificar o desgaste interno das peças e a possível contaminação externa por poeira, água e outros contaminantes infiltrados, além de verificar se o equipamento está utilizando óleo fora da validade, prejudicando assim o bom funcionamento dos componentes.

Para tanto, o programa de monitoramento de fluidos conta um moderno laboratório de análises, um dos mais completos da América Latina, como ressalta Alves, com capacidade para análise de um milhão de amostras por ano. “Atualmente, trabalhamos em dois turnos, com a análise de 1.500 amostras por dia, mas já chegamos a fazer três mil com o mercado aquecido”, complementa o consultor.

METODOLOGIA

Segundo ele, o programa de análise permite a checagem dos lubrificantes de equipamentos de construção da marca Caterpillar e também de outros fabricantes, além de atuar na análise de óleo de maquinário de setores como mineração, agrícola, energia, naval, rodoviário, petrolífero e marítimo. “Em relação ao tempo indicado para envio das amostras, a análise depende do sistema em questão”, comenta Alves. “Para óleo de motor, a Cat especifica que o cliente envie uma amostra a cada 250 horas trabalhadas, sendo que os demais compartimentos podem ser examinados após 500 horas, mas isso varia conforme a intepretação de cada resultado.”