FECHAR
FECHAR
07 de julho de 2017
Voltar
Institucional

Engenharia de manutenção

Programa de capacitação da Sobratema, Instituto Opus completa 16 anos de atividades com novo curso voltado para a atualização profissional na área de gestão de ativos

Inteiramente dedicado à capacitação de mão de obra para operação de equipamentos de construção, o Instituto Opus comemora 16 anos de atuação em 2017 com uma nova grade de cursos, agora mais ajustados às necessidades do mercado da construção e mineração e que cumprem um importante papel de treinamento de operadores no país, tendo em vista a ainda baixa oferta de opções formativas no segmento.

Como principal destaque, o programa da Sobratema passa a oferecer o curso de Gestão de Ativos, cuja primeira turma terá início ainda neste mês. Segundo os organizadores, o objetivo é fornecer uma visão geral dos parâmetros, critérios e ações mais importantes para o gerenciamento de frotas de equipamentos móveis e sua manutenção, tendo por público-alvo engenheiros e supervisores com atuação na área.

O curso também busca criar uma visão de custo-benefício na abordagem dos diversos assuntos que compõem o conteúdo programático. “O conteúdo foi elaborado com o intuito de atualizar os gestores no que diz respeito às mais modernas técnicas de gestão da manutenção de ativos”, afirma Renato Grampa, coordenador do Instituto Opus.

GESTÃO TÉCNICA

Baseado no livro “Gerenciamento de Equipamentos e Manutenção” (Sobratema Publicações, 2009), do engenheiro Norwil Veloso, que integra o conselho editorial de M&T e assina a coluna “A Era das Máquinas”, o curso está dividido em módulos que abordam tópicos como gestão de equipamentos, custos e análise econômica, gerenciamento e novas técnicas de gestão de manutenção, lubrificação e dimensionamento de oficinas (confira quadro ao lado). “O curso não se baseia apenas no livro, que faz parte do material didático, mas também em casos práticos que fazem parte da experiência do instrutor, buscando fornecer uma visão de conjunto do gerenciamento de equipamentos móveis e de sua manutenção, juntando a teoria e a experiência prática”, comenta Veloso.

Com carga horária de 16 horas, o conteúdo programático do curso destaca índices de desempenho, manutenção preventiva, preditiva e produtiva total, terceirização de serviços, boas práticas de campo, normas, dentre outros. Os pré-requisitos para participação incluem experiência comprovada em cargos de supervisão e gestão de manutenção de equipamentos móveis (chefe de oficina ou gerente) de construtoras, mineradoras, transportadoras e empresas similares, além de priorizarem profissionais com formação superior.