FECHAR
FECHAR
27 de março de 2013
Voltar
Empresa

Em busca de novos horizontes

Ao inaugurar nova fábrica no Brasil, a Ammann busca um lugar entre os líderes no segmento de equipamentos para construção de estradas na América Latina
Por Melina Fogaça

Com o objetivo de fortalecer seus negócios nos mercados emergentes, especialmente no Brasil, o grupo suíço Ammann inaugurou em março a primeira unidade da companhia na América Latina. Localizada na cidade de Gravataí, no Rio Grande do Sul, a fábrica representa uma aposta de peso em novos mercados da fabricante mundial de usinas e equipamentos para compactação e pavimentação de asfalto, que já conta com mais de 140 anos de atuação global. O projeto teve investimento total de R$ 15 milhões e a perspectiva é de que gere 40 novos empregos em sua fase inicial de operação.

De acordo com José Yepes, diretor de marketing e de pós-venda da Ammann, inicialmente a nova unidade da empresa atenderá os mercados da América Latina, incluindo países e regiões como México e Caribe. De saída, a ideia é produzir apenas produtos como usinas de asfalto, com peças-chaves provenientes da Suíça e incorporadas aos equipamentos que serão fabricados no Brasil. Em uma segunda fase, diz o executivo, a fábrica de Gravataí passará também a produzir pavimentadoras e rolos compactadores para a região, na qual a empresa até então tinha pouca presença efetiva.

“A Ammann é um fabricante tradicional de usinas de asfalto e uma das maiores especialistas do mundo em compactação”, afirma Yepes. “Há três anos, a empresa mudou sua estratégia, passando a ser um fabricante global, o que significa que agora atua para marcar presença em cada país do mundo.”

Com isso, a Ammann vive hoje uma fase acelerada de expansão e investimentos diluídos por vários países, com o intuito de consolidar a estratégia de ampliação e conquista progressiva de novos mercados. E a primeira providência para a concretização deste projeto foi a fundação da Ammann Latino América, nova subsidiária do grupo europeu que será responsável por todos os negócios na região. Especializado em equipamentos para construção de estradas (roadbuilding), o engenheiro brasileiro Gilvan Medeiros Pereira vem liderando a subsidiária desde 2011, quando assumiu a função de Chief Executive Officer (CEO).

PROXIMIDADE

Para Yepes, a presença da fábrica em solo brasileiro contribuirá para o crescimento da empresa, tanto no país quanto na América Latina em geral, fazendo com que a Ammann esteja cada vez mais próxima ao cliente e aumente a agilidade operacional. “Afinal, a


Com o objetivo de fortalecer seus negócios nos mercados emergentes, especialmente no Brasil, o grupo suíço Ammann inaugurou em março a primeira unidade da companhia na América Latina. Localizada na cidade de Gravataí, no Rio Grande do Sul, a fábrica representa uma aposta de peso em novos mercados da fabricante mundial de usinas e equipamentos para compactação e pavimentação de asfalto, que já conta com mais de 140 anos de atuação global. O projeto teve investimento total de R$ 15 milhões e a perspectiva é de que gere 40 novos empregos em sua fase inicial de operação.

De acordo com José Yepes, diretor de marketing e de pós-venda da Ammann, inicialmente a nova unidade da empresa atenderá os mercados da América Latina, incluindo países e regiões como México e Caribe. De saída, a ideia é produzir apenas produtos como usinas de asfalto, com peças-chaves provenientes da Suíça e incorporadas aos equipamentos que serão fabricados no Brasil. Em uma segunda fase, diz o executivo, a fábrica de Gravataí passará também a produzir pavimentadoras e rolos compactadores para a região, na qual a empresa até então tinha pouca presença efetiva.

“A Ammann é um fabricante tradicional de usinas de asfalto e uma das maiores especialistas do mundo em compactação”, afirma Yepes. “Há três anos, a empresa mudou sua estratégia, passando a ser um fabricante global, o que significa que agora atua para marcar presença em cada país do mundo.”

Com isso, a Ammann vive hoje uma fase acelerada de expansão e investimentos diluídos por vários países, com o intuito de consolidar a estratégia de ampliação e conquista progressiva de novos mercados. E a primeira providência para a concretização deste projeto foi a fundação da Ammann Latino América, nova subsidiária do grupo europeu que será responsável por todos os negócios na região. Especializado em equipamentos para construção de estradas (roadbuilding), o engenheiro brasileiro Gilvan Medeiros Pereira vem liderando a subsidiária desde 2011, quando assumiu a função de Chief Executive Officer (CEO).

PROXIMIDADE

Para Yepes, a presença da fábrica em solo brasileiro contribuirá para o crescimento da empresa, tanto no país quanto na América Latina em geral, fazendo com que a Ammann esteja cada vez mais próxima ao cliente e aumente a agilidade operacional. “Afinal, a presença de profissionais possibilita que, além da garantia de proximidade do idioma, o cliente solicite os serviços localmente, ao invés de pedir para países mais distantes”, diz ele.

Outro detalhe é que o projeto para a construção da nova usina de asfalto contou com a participação direta de engenheiros brasileiros da Ammann. Com isso, os equipamentos produzidos serão adaptados ao contexto latino-americano, garantindo a aderência dos produtos ao mercado local. Segundo o diretor de pós-venda da empresa, a equipe de engenheiros brasileiros atuará diretamente com o grupo de engenheiros de desenvolvimento e pesquisa baseados na Suíça, para que os produtos produzidos na fábrica em Gravataí tenham a mesma tecnologia dos demais equipamentos da empresa, mas sejam igualmente adaptados à realidade nacional e da América Latina. “Em todos os países em que atua, a Ammann segue três pilares principais, que garantem a credibilidade da empresa: padrão de qualidade, serviço e pós-venda”, frisa Yepes.

Para tanto, a empresa já iniciou trabalhos junto aos distribuidores e seus colaboradores da área técnica, com a realização de cursos técnicos e visitas à fábrica na Suíça. Com isso, como explica Yepes, a fábrica já iniciaria a produção contando com um grande número de profissionais treinados e com conhecimento aprofundado dos produtos.

“A Ammann iniciou suas atividades no Brasil em 2011, a princípio com a linha de compactação e, posteriormente, com a ampliação da oferta para o setor de pavimentação”, explica Yepes, acrescentando que a empresa estará entre os principais fornecedores para o mercado da América Latina já nos próximos cinco anos. “Desde 2012, temos aumentado significativamente nossa linha com os distribuidores, atingindo entre 80% e 90% do território brasileiro.”

Atualmente, os principais distribuidores da Ammann no Brasil são a Brasil Máquinas de Construção (BMC), a Kunzler Máquinas, a CHB Equipamentos e a Comingersoll.

ATUAÇÃO

Com a nova fábrica, o diretor de marketing e de pós-venda da Ammann espera que, no médio prazo, os equipamentos produzidos no Brasil correspondam a cerca de 30% dos produtos fabricados mundialmente pela empresa.

Segundo ele, apesar de ser relativamente nova no mercado nacional, a marca já possui diversos equipamentos atuando em grandes obras no Brasil, ajudando a consolidar sua presença no país.

O compactador ASC 100, por exemplo, opera na terraplenagem para construção da Refinaria Premium I, em Bacabeira, no Maranhão. O ASC 100 é o primeiro rolo compactador vibratório da marca Ammann vendido no Brasil pela BMC (Brasil Máquinas de Construção), a mais nova representante da fabricante suíça no país. O modelo é um equipamento de 10 toneladas, tipo pé de carneiro e que conta com um sistema de tração diferenciado, que o posiciona mais próximo ao solo e proporciona maior estabilidade durante a operação. A construção da Refinaria Premium I – obra de R$ 711 milhões considerada essencial para que a Petrobras possa atender à crescente demanda por combustíveis no país, mobilizou uma frota de nove rolos compactadores ASC 100 produzidos pela empresa.

Mas os equipamentos da empresa suíça também já atuaram em importantes obras do Sul do país, como a Arena do Grêmio, onde de acordo com Marcio Rick, supervisor de vendas da Kunzler Máquinas, representante da Ammann para os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina atuaram na terraplenagem e compactação da área do estacionamento e das vias externas de acesso ao moderno estádio esportivo.

Empresa possui rede global de atendimento

Essencialmente familiar, a Ammann foi fundada em 1869 por Jakob Ammann. Hoje, o grupo conta com mais de três mil funcionários e produz equipamentos como usinas e pavimentadoras de asfalto, compactadores de percussão, placas vibratórias, compactador de solos e usinas de concreto, além de fornecer soluções para processamento mineral, sistemas de controle e serviços de assistência ao cliente.

Além do Brasil, a Ammann possui fábricas na China, Itália, Alemanha, República Tcheca e Suíça, onde fica a sede da companhia. “Além das unidades produtivas, a Ammann atua com 100 distribuidores e parceiros de vendas em diversos países do mundo”, diz José Yepes, diretor de marketing e de pós-venda da Ammann.