FECHAR
FECHAR
12 de maio de 2016
Voltar
Compactos & Ferramentas

Eficácia sustentável

Feicon reúne empresas do setor da construção do Brasil e de outros países para apresentar novidades que incrementam a produtividade e reduzem o consumo das aplicações
Por Melina Fogaça

Na esteira de tênues sinais de recuperação no setor da construção no mês de março, a 22ª edição da Feicon Batimat – Salão Internacional da Construção reuniu duas mil marcas nacionais e internacionais para exibir as mais recentes novidades lançadas pela indústria.

De fato, o momento trouxe até “certo” otimismo. O aumento de 0,82% nas atividades, segundo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi acompanhado por um avanço de 8% nas vendas no varejo, na comparação a fevereiro de 2016, como mostram os dados do estudo mensal realizado pelo Instituto de Pesquisas da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).

No entanto, tais números precisam ser colocados em perspectiva. Como afirma Cláudio Conz, presidente da Anamaco, o desempenho ficou 4% abaixo do registrado em março de 2015, fechando o primeiro trimestre do ano com 10% de queda sobre o mesmo período do ano passado. “O ano de 2016 será de incertezas e, por isso, é preciso investir em mudanças, processos e melhorias do setor”, diz o dirigente.

Já a Associação Brasileira de Materiais de Construção (Abramat) estima estabilidade nas vendas para o varejo e redução de 10 a 12% para as construtoras, incluindo o mercado imobiliário e o de infraestrutura. Segundo o presidente da entidade, Walter Cover, a partir de abril as vendas mensais devem permanecer estáveis na comparação anual, pois o setor registra forte retração desde o quarto mês de 2015. “Estamos no centro da retomada da economia e do mercado e, por isso, a Feicon é crucial para apresentar soluções, novidades e tecnologias diferenciadas que possam contribuir positivamente para o setor”, comenta.

Realizada anualmente, a Feicon também se destaca pela participação de empresas estrangeiras que visam estreitar relações com o mercado brasileiro. Nesta edição, que recebeu mais de 96 mil visitantes, o evento contou com a presença de empresas de 11 países, incluindo Estados Unidos, Itália, Turquia, Colômbia, França, Alemanha, Argentina, Reino Unido, Taiwan, Coreia do Sul e China.

ÁGUA E ENERGIA

Neste ano, diversas empresas apresentaram soluções relacionadas à economia de água e energia. A divisão de termotecnologia da Bosch, por exemplo, que tem como foco o desenvolvimento de soluções que visam otimizar a


Na esteira de tênues sinais de recuperação no setor da construção no mês de março, a 22ª edição da Feicon Batimat – Salão Internacional da Construção reuniu duas mil marcas nacionais e internacionais para exibir as mais recentes novidades lançadas pela indústria.

De fato, o momento trouxe até “certo” otimismo. O aumento de 0,82% nas atividades, segundo o Índice Nacional da Construção Civil (Sinapi), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), foi acompanhado por um avanço de 8% nas vendas no varejo, na comparação a fevereiro de 2016, como mostram os dados do estudo mensal realizado pelo Instituto de Pesquisas da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco).

No entanto, tais números precisam ser colocados em perspectiva. Como afirma Cláudio Conz, presidente da Anamaco, o desempenho ficou 4% abaixo do registrado em março de 2015, fechando o primeiro trimestre do ano com 10% de queda sobre o mesmo período do ano passado. “O ano de 2016 será de incertezas e, por isso, é preciso investir em mudanças, processos e melhorias do setor”, diz o dirigente.

Já a Associação Brasileira de Materiais de Construção (Abramat) estima estabilidade nas vendas para o varejo e redução de 10 a 12% para as construtoras, incluindo o mercado imobiliário e o de infraestrutura. Segundo o presidente da entidade, Walter Cover, a partir de abril as vendas mensais devem permanecer estáveis na comparação anual, pois o setor registra forte retração desde o quarto mês de 2015. “Estamos no centro da retomada da economia e do mercado e, por isso, a Feicon é crucial para apresentar soluções, novidades e tecnologias diferenciadas que possam contribuir positivamente para o setor”, comenta.

Realizada anualmente, a Feicon também se destaca pela participação de empresas estrangeiras que visam estreitar relações com o mercado brasileiro. Nesta edição, que recebeu mais de 96 mil visitantes, o evento contou com a presença de empresas de 11 países, incluindo Estados Unidos, Itália, Turquia, Colômbia, França, Alemanha, Argentina, Reino Unido, Taiwan, Coreia do Sul e China.

ÁGUA E ENERGIA

Neste ano, diversas empresas apresentaram soluções relacionadas à economia de água e energia. A divisão de termotecnologia da Bosch, por exemplo, que tem como foco o desenvolvimento de soluções que visam otimizar a eficiência energética, dedicou um espaço para as soluções turnkey, que a empresa disponibiliza ao segmento de engenharia de aplicação. Essas soluções, diz a assessoria da empresa, implicam no desenvolvimento, acompanhamento e execução de sistemas de aquecimento de água para aplicações industriais e comerciais, em todas as fases dos projetos.

Uma das soluções mostradas foi o Therm 5700 F 42L, um equipamento desenvolvido para aplicações que demandam alto volume de água em altas temperaturas, tanto para construções residenciais como para o comércio e a indústria. “O aquecedor pode ser instalado como um aparelho único ou em sistema de cascata, sendo também de fácil integração com sistemas de aquecimento conjugado ou solar”, afirma a fabricante. “A solução possui uma câmara de combustão preparada para trabalhar com altas temperaturas, que evita a formação de calcário e, assim, prolonga a vida útil do aparelho.”

Para estimular a redução no consumo de combustíveis fósseis e energia elétrica, a Bosch exibiu ainda o coletor FCC, que realiza a captação de energia solar em processos com demandas de água aquecida, reduzindo a emissão de gases poluentes. Também visando reduzir o consumo de energia, a KSB Brasil desenvolveu a série de motobombas centrífugas Hydrobloc, voltadas para o bombeamento de água limpa e líquidos quimicamente não-agressivos em aplicações na construção civil, irrigação de lavouras e indústria em geral. “Compacto, este produto é disponibilizado nas opções de motores monofásicos de 110-220 V e trifásicos de 220-380 V, com vazão de até 485 l/min”, explica Paulo Sérgio Vilhena, gerente setorial de vendas, distribuição e building service da empresa.

Para economizar água em aplicações com alta pressão, a Vonder apresentou a nova lavadora de alta pressão a gasolina LGV 2800, indicada para uso industrial e profissional, especialmente em limpeza de pisos, áreas rurais, estradas, construções e pós-obra. “Por ser movida à combustão, a lavadora dispensa a necessidade de energia para ser ligada, o que a torna muito mais versátil e com maior mobilidade”, afirma Valter Lima Santos, diretor comercial da Vonder/Grupo OVD, complementando que o produto – que tem vazão de 525 l/h – proporciona alto rendimento no trabalho.

FERRAMENTARIA

Evidentemente, as empresas também mostraram na Feicon novas ferramentas que, além de auxiliar no dia a dia do profissional, possibilitam a redução de custos e prazos na execução de serviços na construção civil e em outras áreas. Nessa linha, a Tramontina Master exibiu uma nova gama de marteletes perfuradores/rompedores SDS, voltada para a aplicações em perfuração de impacto e rompimento de concreto, pedras e tijolos.

Disponíveis em três modelos com potências que variam de 1.050 W a 1.200 W, os produtos apresentam quatro funções de operação, como perfuração, perfuração com impacto, rompedor e função de ajuste da broca.

A Vonder trouxe ainda seus novos cortadores de cerâmicas e porcelanatos com bancada modelos CCV 1500 e CCV 800, que acompanham a atual tendência no uso desses materiais para acabamentos. Os novos modelos são indicados para cortes de pisos cerâmicos, azulejos e porcelanatos, facilitando principalmente cortes de peças grandes ou em larga escala. “Eles trazem precisão para posicionar a peça, pois dispõem de escala graduada e esquadro com ajuste para até 45°, além de base emborrachada, garantindo maior aderência e menor vibração da peça durante o corte”, diz Santos. “Assim, asseguram melhor acabamento e evitam desperdícios por quebras ou cortes imperfeitos.”

Durante a feira, a Bosch fez o pré-lançamento da furadeira/parafusadeira a bateria GSB 18 V – EC. Equipada com carga por indução, a ferramenta é desenvolvida com motor EC, sem escovas de carvão. “Trata-se de uma ferramenta que oferece ganho de produtividade aos usuários por permitir recarga instantânea e constante, sendo indicada para aplicações semi-industriais, industriais e em diversas áreas da construção”, conclui a fabricante.

Arco de serra garante cortes precisos

Utilizado para corte de plástico, cobre, alumínio e metais não-endurecidos, o novo arco de serra regulável da Tramontina possui corpo injetado em polímero de alta resistência com reforço de fibra, lâmina em aço especial e dureza diferenciada nas arestas de corte, garantindo uma operação de corte mais precisa e elevada resistência ao desgaste, garante a fabricante.

www.tramontina.com.br

Torno copiador proporciona bom acabamento

Indicado para o uso profissional em marcenarias, o torno copiador para madeira TMC-1000 da Ferrari torneia peças em diversos tipos de madeira, formatos e medidas. Com ajuste móvel do contraponto, o modelo é bivolt e possui velocidade de torneamento variável entre 700 a 2.600 rpm.

www.ferrarinet.com.br

Caixa para massa tem capacidade de 30 l

A Astra lança no Brasil uma caixa reforçada para massa com capacidade de 30 litros. A solução pode ser utilizada no manuseio de cimento, gesso e tinta, sendo ainda aplicada no transporte, armazenamento e organização de utensílios e ferramentas. O produto é fabricado em polipropileno, reduzindo a agressão ao meio ambiente.

www.astra-sa.com.br

Nova furadeira de impacto chega ao mercado

Lançada pela Bosch, a nova furadeira de impacto GSB 13 RE é apresentada ao mercado brasileiro como a mais durável da categoria. Com motor de 650 W e apenas 1,6 kg de peso, a ferramenta é reversível e eletrônica, sendo indicada para aplicações em madeira, metal e concreto.

www.boschferramentas.com.br

Multímetro digital é indicado para testes de isolamento

O novo multímetro para isolamento Fluke 1587 FC é uma ferramenta portátil e versátil que combina um medidor de isolamento sem fio de alto desempenho com um multímetro digital True-RMS. A solução permite realizar testes de isolamento em tarefas de manutenção preventiva e preditiva, diz a empresa.

www.fluke.com.br

Tecnologia auxilia indústrias a economizar água

Desenvolvido pela Ultra Clean Technologies, o sistema UC System permite a limpeza interna a seco de tubulações. Com aplicação industrial, o produto apresenta benefícios como economia de tempo de setup (período para limpeza e ajustes na produção) e redução significativa do volume de líquidos utilizado, garante a fabricante.

www.ultracleanbrasil.com.br