FECHAR
FECHAR
05 de fevereiro de 2014
Voltar
Manutenção

Componentes hidráulicos exigem atenção permanente

Conheça o passo a passo para inspeção e troca de mangueiras, cilindros e válvulas, evitando os erros mais comuns que ocorrem na manutenção do sistema

Componentes fundamentais do sistema hidráulico de equipamentos fora de estrada, as válvulas, cilindros e mangueiras merecem atenção redobrada nas rotinas de manutenção. Sem o devido cuidado, problemas em tais itens podem ocasionar perda de força, prejuízos financeiros e até mesmo acidentes em campo.

Por outro lado, a manutenção adequada desses componentes minimiza os problemas e antecipa possíveis falhas. As mangueiras, por exemplo, compõem um dos elementos mais baratos do sistema, mas uma escolha incorreta pode ser catastrófica. A regra é simples e consiste em seguir à risca o que foi estipulado pelos projetistas das máquinas. Não se deve esquecer que os gestores de manutenção trabalham com peças de reposição dos elementos originais. Por isso, adotar mangueiras sem normalização e com propriedades mecânicas diferentes do que foi estipulado pelo fabricante, é incorrer em erro grave.

O passo a passo da escolha de mangueiras para sistemas hidráulicos começa com o conhecimento do fluido a ser transportado por elas. Da mesma forma, é preciso estipular a pressão máxima de trabalho do sistema, além das temperaturas do material e do conjunto externo da máquina. Parece óbvio, mas é importante ressaltar: devem ser sempre utilizadas mangueiras e terminais de um mesmo fabricante, conforme indica a norma regulamentadora SAE J517 – série 100R.

Como se trata de reposição, isso significa que a peça original será substituída em função de algum tipo de problema. Portanto, a fase de escolha da mangueira é invariavelmente antecedida pela identificação da avaria no sistema hidráulico. E tal processo precisa ser rápido, evitando vazamentos que agridam o meio ambiente ou mesmo afetem a eficiência da máquina. Há riscos graves, inclusive, envolvendo o operador: dependendo da pressão do circuito hidráulico, um microfuro pode resultar num jato de óleo tão forte que é capaz de perfurar partes do corpo humano.

MANGUEIRAS

O processo de identificação do problema começa com a inspeção visual. Se há vazamento, certamente haverá uma situação de mangueira perfurada, terminais desgastados e/ou conjuntos de mangueiras montados com terminais já em final de vida útil. Visualmente, também é possível verificar se estão ocorrendo trincas ou se há enrijecimento da mangueira, o que pode indicar que o fluido transportado apresenta temperatura distinta da recomendada pelo fabricante.