FECHAR
FECHAR
08 de abril de 2010
Voltar
Manutenção

Como cuidar das baterias

Procedimentos simples, como a limpeza dos conectores e o acompanhamento do nível e da densidade da solução, ajudam a aumentar a vida útil das baterias

Muitas vezes negligenciado na manutenção dos equipamentos, o cuidado com as baterias envolve procedimentos relativamente simples que, quando não observados, resultam na menor vida útil desse componente. Um dos principais problemas com as baterias se relaciona à própria aplicação dos equipamentos, que sempre operam sob severas condições de trabalho. Como elas são dotadas de pólos positivos e negativos, separados por uma série de camisas revestidas, a trepidação excessiva dos equipamentos faz com que os pólos semelhantes das placas possam encostar uns nos outros, o que ocasiona curto-circuito no sistema elétrico.

Sob severas condições de trabalho, em ambiente agressivo e com muita vibração, as baterias dos equipamentos de construção têm sua vida útil reduzida e, em geral, atingem um máximo de dois anos de uso (tomando-se como base um caminhão basculante de grande porte ou uma retroescavadeira). Para alcançar essa longevidade, os fabricantes especificam uma série de procedimentos de manutenção, a começar pela limpeza dos conectores.

Uma rápida inspeção visual permite verificar o acúmulo de óxido de cobre (zinabre) nos conectores, o que interrompe o fluxo da corrente elétrica. Nesse caso, recomenda-se a limpeza dos conectores com o uso de uma escova de aço e de algum líquido removedor. O emprego de vaselina ou graxa, adotado por alguns profissionais do setor, não é recomendado pelos fabricantes. Isso porque esses materiais, dotados de propriedades isolantes, formam uma crosta em volta dos pólos dos conectores e inibem o fluxo da corrente elétrica.

O ideal é realizar uma limpeza inicial com escova de aço e óleo diesel, seguida pelo revestimento dos conectores com óleo lubrificante, do tipo WD-40. Com esse procedimento simples, o usuário pode ampliar a vida útil das baterias e evitar prejuízos, já que a garantia oferecida pelos fabricantes não cobre os danos causados pelo excesso de zinabre nos conectores.

Medição de corrente e tensão
Geralmente, os problemas relacionados à tensão das baterias são ocasionados pela evaporação descontrolada do líquido da solução. Com isso, o sistema passa a operar com tensão acima do especificado e a melhor maneira de avaliar o problema é com o uso do multímetro. Posicionando corretamente o medidor de tensão, o técnico pode avaliar se a bateria está operando na faixa entre 12V e 14,8V.