FECHAR
FECHAR
09 de outubro de 2014
Voltar
Soluções para Concreto / Avanço sustentado

Segundo o diretor, o projeto é um serviço completo de consultoria empresarial para dimensionamento do negócio de concreto usinado, o que inclui definições de equipamentos, estratégias logísticas, treinamento de mão de obra e todas as informações necessárias para um planejamento estratégico eficaz na montagem de plantas produtivas.

BOMBAS

Considerada a maior bomba de concreto fabricada nas Américas, a S 43 SX foi lançada pela Schwing-Stetter Brasil no ano passado, mas já ganhou uma nova geração que chega ao mercado com uma série de adaptações. A principal mudança foi na estrutura, com a colocação do centro de gravidade mais baixo, com o objetivo de tornar o equipamento mais leve. “Essa bomba também utiliza a combinação de cinco seções do mastro, com abertura em sistema RZ e estabilização Super X”, complementa Ricardo Lessa, diretor presidente da fabricante no Brasil.

Outro equipamento introduzido recentemente pela empresa foi a autobomba S 31 XT, que chega equipada com mastro telescópico com extensão adicional de 4,60 metros, mesmo durante a concretagem. “Esse recurso aumenta a área de trabalho em cerca de 50%”, pontua Lessa.

Já a Putzmeister dispõe de uma bomba lança de 56 metros, que já integra a linha leve da empresa. A novidade fica por conta do novo design, em uma configuração que acaba de aportar no Brasil. Segundo Rodrigo Satiro, diretor comercial da empresa, ainda há poucos modelos trabalhando com esta tecnologia no país. “Acho importante mostrar que o Brasil é capaz de utilizar equipamentos com esta tecnologia, o que até há pouco tempo era praticamente impossível”, comenta o especialista.

Representante de marcas internacionais e de maquinários pesados, a BMC também aposta no segmento de concreto com a introdução de dois novos equipamentos da XCMG. A primeira é a bomba lança HB60K, uma máquina montada sobre um chassi de caminhão e utilizada principalmente na distribuição de concreto durante as obras. A outra é a autobomba HBC 90, um equipamento acoplado a uma lança móvel e empregado no bombeamento de concreto.

COMPACTOS

No segmento de compactos, empresas como Maxter e CSM vêm investindo em produtos específico para o setor concreteiro. Segundo o diretor da Maxter, Célio Ribeiro, atualmente as empresas brasileiras precisam incorporar soluções tecnológicas bem dimensionadas para suprir as exigências do mercado. “Há algum tempo, as máquinas maiores trabalhavam em múltiplas funções, com elevado custo operacional, mas hoje já dão lugar a novos modelos em tarefas específicas nas obras”, diz.