FECHAR
FECHAR
11 de agosto de 2020
Voltar
Empresa

Apoio aos negócios

Braço financeiro da DAF, a Paccar Financial fecha o primeiro ano de atividades no Brasil com a sensação de dever cumprido, apesar dos desafios encontrados pelo caminho

Ao completar um ano de atuação no Brasil, a Paccar Financial tem motivos de sobra para comemorar os bons resultados alcançados, malgrado o cenário de incertezas enfrentado no período. E não é para menos. A empresa financeira, que dá suporte às operações da DAF Caminhões no país, encerrou o mês de maio com R$ 562 milhões em carteira e cerca de mil unidades financiadas.

De acordo com João Petry, diretor da empresa no Brasil, o resultado garante uma participação de 33% nas vendas da DAF desde a entrada no mercado nacional, há um ano. “Os dados mostram que, de cada dez caminhões vendidos ou emplacados pelos clientes da DAF, três foram financiados pela Paccar Financial”, comemora o executivo.

Para chegar a isso, a empresa registrou dois momentos importantes desde a chegada ao mercado brasileiro. O primeiro foi em novembro, quando chegou a obter 54% de participação nos negócios da DAF, e o outro em dezembro, quando a participação foi de 43%. “Esses resultados são reflexos diretos da nossa estreia na Fenatran com a linha de financiamento”, diz Petry.

A empresa, diz ele, começou sua caminhada no Brasil com um aporte inicial de R$ 100 milhões de reais, que inclusive já foi ampliado para atender à demanda do mercado nacional. Atualmente, o capital social da instituição é de aproximadamente R$ 500 milhões de reais. E a expectativa é de encerrar o ano com R$ 700 milhões em carteira, em um crescimento de 41% se comparado ao mesmo mês de 2019.

Com os bons resultados, a estrutura também avançou desde a entrada no país, contando hoje com quatro regionais e 35 colaboradores diretos, que atuam diretamente no Parque Industrial da DAF, localizado em Ponta Grossa (PR).

Segundo Petry, o ritmo acelerado se prolongou até o terceiro trimestre deste ano, que também surpreendeu positivamente. “Respectivamente, os meses de março, abril e maio representaram 43%, 34% e 41% de penetração da financeira nos negócios da DAF”, detalha. “Mas, mesmo depois, já no cenário de crise,


Ao completar um ano de atuação no Brasil, a Paccar Financial tem motivos de sobra para comemorar os bons resultados alcançados, malgrado o cenário de incertezas enfrentado no período. E não é para menos. A empresa financeira, que dá suporte às operações da DAF Caminhões no país, encerrou o mês de maio com R$ 562 milhões em carteira e cerca de mil unidades financiadas.

De acordo com João Petry, diretor da empresa no Brasil, o resultado garante uma participação de 33% nas vendas da DAF desde a entrada no mercado nacional, há um ano. “Os dados mostram que, de cada dez caminhões vendidos ou emplacados pelos clientes da DAF, três foram financiados pela Paccar Financial”, comemora o executivo.

Para chegar a isso, a empresa registrou dois momentos importantes desde a chegada ao mercado brasileiro. O primeiro foi em novembro, quando chegou a obter 54% de participação nos negócios da DAF, e o outro em dezembro, quando a participação foi de 43%. “Esses resultados são reflexos diretos da nossa estreia na Fenatran com a linha de financiamento”, diz Petry.

A empresa, diz ele, começou sua caminhada no Brasil com um aporte inicial de R$ 100 milhões de reais, que inclusive já foi ampliado para atender à demanda do mercado nacional. Atualmente, o capital social da instituição é de aproximadamente R$ 500 milhões de reais. E a expectativa é de encerrar o ano com R$ 700 milhões em carteira, em um crescimento de 41% se comparado ao mesmo mês de 2019.

Com os bons resultados, a estrutura também avançou desde a entrada no país, contando hoje com quatro regionais e 35 colaboradores diretos, que atuam diretamente no Parque Industrial da DAF, localizado em Ponta Grossa (PR).

Segundo Petry, o ritmo acelerado se prolongou até o terceiro trimestre deste ano, que também surpreendeu positivamente. “Respectivamente, os meses de março, abril e maio representaram 43%, 34% e 41% de penetração da financeira nos negócios da DAF”, detalha. “Mas, mesmo depois, já no cenário de crise, decidimos manter os níveis de taxas do pré-pandemia, pois entendemos que os clientes precisam do nosso suporte para focar em seus negócios.”

RELEVÂNCIA

Por falar em pandemia, para o diretor financeiro da Paccar Financial, Anderson Haiducki, a crise pegou todo mundo de surpresa. “Apesar do susto, em breve teremos boas notícias na economia, com a retomada da confiança do consumidor”, pondera.

Petry: apoio ao setor de transporte de cargas

Na sua avaliação, Haiducki pondera que o Brasil – apesar da depreciação da moeda – conta com uma inflação controlada, o que é um fator favorável, em especial acompanhada pela queda na taxa de juros (atualmente em 2,25% a.a), o que estimula as empresas a buscar a captação necessária para a retomada da economia. “A participação dos bancos de montadoras, como a própria Paccar Financial, tem sido muito relevante para o segmento de caminhões”, afirma. “E a tendência é que isso continue agora no segundo semestre, pois será um fator muito importante na retomada econômica.”

Segundo a Associação Nacional das Empresas Financeiras das Montadoras (ANEF), nos últimos 12 anos a modalidade de crédito Finame, do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), representou 50% em média do mercado de caminhões vendidos no país. “Nos anos de 2013 e 2014, 70% dos caminhões foram financiados por Finame, tornando-se protagonista no segmento”, diz Haiducki.
Mas entre 2019 e 2020, ele ressalta, essa linha de financiamento registrou uma queda abrupta, ocasionada pela mudança de direcionamento, o que alterou a política de oferta do produto, que deixou de ser tão competitivo e abriu espaço para outras modalidades. “A redução da taxa Selic também fez com que o Crédito Direto ao Consumidor (CDC) ganhasse em competitividade”, acresce.

Além do CDC, a Paccar Financial também opera com produtos como Floorplan, modalidade em que o banco oferece crédito mediante à cobrança de taxa de juros e IOF (Imposto sobre Operações Financeiras), voltado exclusivamente à rede de concessionárias da DAF. Segundo o executivo, de junho de 2019 a maio de 2020, um nível de 56% das operações da empresa foram de CDC e 44% de Floorplan. “A Paccar Financial vem trabalhando junto ao BNDES para oferecer o Finame para seus produtos em 2021”, ressalta Haiducki. “Afinal, mesmo com a queda em relação aos anos anteriores, ainda é uma importante linha de financiamento. E a também estamos estudando o lançamento de leasing para o próximo ano.”

PERFIL

Para embasar esses estudos, a Paccar Financial mantém-se atenta ao perfil de seu cliente. Em uma pesquisa realizada recentemente, a financeira descobriu que 43% dos clientes são empresas de médio porte, que faturam até 300 milhões de reais, enquanto 39% são empresas de grande porte e 15% de pequeno porte, além de 3% de transportadores autônomos.

Em relação à atividade, 84% dos clientes atuam com transporte de cargas, disparado o principal nicho, como mostrou a pesquisa. Para Petry, esses números estão alinhados ao foco adotado pela empresa para os produtos que financia, que são os caminhões extrapesados, principal característica da DAF. “Temos visto o crescimento no uso de caminhões extrapesados no setor de serviços e, com isso, a necessidade de financiamento”, observa o executivo. “E com o comércio atacadista voltando a ter frota própria, também aumenta a necessidade de financiamento de caminhões.”

Paccar Parts inauguranovo Centro de Distribuição no Brasil

Novo CD de peças da Paccar tem 16 mil m2 de área construída

Localizado no complexo industrial da DAF em Ponta Grossa (PR), o novo Centro de Distribuição (CD) de Peças da Paccar tem 16 mil m2 de área construída e capacidade de instalação seis vezes maior se comparado ao antigo PDC (Parts Distribution Center). Inaugurado em julho, o espaço recebeu investimento de R$ 100 milhões em estrutura, mais R$ 100 milhões em peças físicas, buscando oferecer disponibilidade de 99% de peças para a rede de concessionárias. “No momento, contamos com nove mil códigos de peças e, para o próximo ano, fecharemos com 20 mil”, diz Carlos Tavares, diretor da Paccar Parts Brasil. “Mas nossa capacidade total é de 50 mil códigos de peças.”

Saiba mais:
Paccar Financial: www.paccarfinancial.com.br/pt-br

Mais matérias sobre esse tema