FECHAR
Voltar

Painel

Revista M&T Edição 143 - 03/2011

Saraiva Equipamentos abre filial em São Paulo

A empresa pernambucana, especializada no setor de movimentação vertical e horizontal de cargas, anunciou seus planos de expansão fora da região Nordeste, onde se destaca entre as maiores em seu ramo de atuação. Ela acaba de inaugurar uma filial em São Paulo, com o objetivo de prospectar negócios nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste do país. “Temos um grande volume de obras em execução no Nordeste, mas a maioria das decisões ainda é tomada nas capitais do Sudeste, onde ficam as sedes das grandes companhias”, justifica Guilherme Saraiva, diretor da empresa.

Com um parque de equipamentos composto por cerca de 2.200 unidades, entre guindastes de pequeno a grande porte, carretas e empilhadeiras, a empresa já reservou uma frota de aproximadamente 400 máquinas para a nova operação. “São equipamentos que já foram mobilizados em obras na região, como a instalação do parque eólico de Santa Catarina, para a Impsa”, afirma Alessandro Vivian, gerente de relacionamento da empresa e responsável pelos negócios em Minas Gerais, Espírito Santo e Centro-Oeste

A participação em obras no Sul e Sudeste do país, aliás, não é uma novidade para a empresa. Mas com a nova filial, que ainda não dispõe de instalações fixas, ela pretende firmar posição definitivamente no atrativo mercado do Sul e Sudeste. Segundo Alessandro, o próximo passo envolve a abertura de uma unidade de apoio para as operações em Belo Horizonte (MG).

Os planos de expansão da Saraiva incluem investimentos de US$ 60 milhões, aplicados apenas este ano, para ampliação e modernização do parque de equipamentos. Entre as aquisições figura um guindaste Liebherr LTM-1120, de alta capacidade, indicado para o içamento de cargas em obras de parques eólicos. A empresa também está expandindo a frota de linhas de eixo, para atender à crescente demanda por transporte de cargas especiais. A meta, segundo Guilherme Saraiva, é encerrar o ano de 2011 com um faturamento 50% maior que os R$ 200 milhões obtidos em 2010.