FECHAR
FECHAR
Voltar

Painel

Revista M&T Edição 156 - 04/2012

Brasil pode ganhar mais uma fábrica chinesa

Em visita ao país, o vice-presidente da estatal, Whuangfu Xiao, deixou claro que o destino dos investimentos, avaliados em US$ 100 milhões, pende fortemente para o estado de Minas Gerais ou São Paulo, o que será definido em função de negociações com os governos.

Ele explicou que o objetivo é iniciar as operações apenas com a montagem dos equipamentos, em regime CKD, atingindo maior índice de nacionalização da produção de acordo com o aumento da demanda e da participação da empresa no mercado.  “Primeiro pretendemos atender o mercado brasileiro e a América do Sul para depois enviar parte da produção também para os Estados Unidos”, disse Xiao.

A fábrica está sendo projetada para uma capacidade de 2 mil unidades por ano, entre equipamentos para terraplenagem, obras de rodovias e mineração. O executivo justifica a investida em função do potencial do mercado brasileiro, embora ressalte que as vendas da marca no país ainda são tímidas. Em 2011, a empresa comercializou 40 mil equipamentos em todo o mundo, dos quais 450 tiveram o Brasil como destino.

 

27/04/2012
27/04/2012